Mercado de impressão da Europa Ocidental cai 12%

Depois da queda verificada no último trimestre de 2011, o mercado continua em queda na região da Europa Ocidental, de acordo com a IDC. Apenas o segmento das impressoras a jacto de tinta cresceu.

Após a queda no último trimestre de 2011, um novo relatório da IDC indica que o mercado de impressão diminuiu 12,1%, na Europa Ocidental, durante o primeiro trimestre. O declínio da procura no segmento de impressoras de consumo e a erosão de preços terão sido as principais causas.
Apenas o segmento das máquinas de impressão a jacto de  tinta registaram um aumento. No total, foram vendidos 5,8 milhões de sistemas, face aos 6,6 milhões do ano passado. As receitas caíram em menor medida: cerca 5,3% para 2,9 milhões de dólares.
O director de pesquisa para a área de dispositivos de imagem e soluções documentais da IDC da Europa Ocidental, Aranaud Gagneux, considera que “os fabricantes e seus parceiros de canal vão enfrentar alguns dilemas em 2012”. “Muitos clientes estão a exigir a reduzir dos seus custos de impressão, mas com a condição de melhorarem a produtividade e fluxo de trabalho”, diz.
Ao mesmo tempo, em geral, os fabricantes ainda têm a necessidade de impulsionar as vendas de hardware em ambientes de escritório para os seus modelos de negócio funcionarem. “ Precisam então de encontrar o equilíbrio certo, para determinarem o fluxo de receitas e lucros futuro”, explica.
Segundo a IDC, a procura por equipamentos de impressão nos mercados domésticos de consumidores e empresas mantém-se baixa. O clima político e económico em muitos países continua instável e as estimativas de crescimento do PIB em 2012 apontam para valores mínimos.
O segmento das impressoras domésticas registaram o maior declínio durante o referido trimestre, estimado em 16,6%. O segmento empresarial caiu 5,1%, apesar do forte crescimento nas vendas de equipamento profissional de jacto de tinta.
A procura nesse âmbito cresceu 26,3%, representando 12,6% do mercado global de jacto de tinta. E o número de instalações de impressoras a jacto de tinta de alta velocidade também aumentou 21,4% face ao período homólogo de 2011.

Mercado de impressão europeu cai 12%
Depois da queda verificada no último trimestre de 2011, o mercado continua em queda na região da Europa Ocidental, de acordo com a IDC. Apenas o segmento das impreessoras a jacto de tinta cresceu.

Após a queda no último trimestre de 2011, um novo relatório da IDC indica que o mercado de impressão diminuiu 12,1%, na Europa Ocidental, durante o primeiro trimestre. O declínio da procura no segmento de impressoras de consumo e a erosão de preços terão sido as principais causas.
Apenas o segmento das máquinas de impressão a jacto de  tinta registaram um aumento. No total, foram vendidos 5,8 milhões de sistemas, face aos 6,6 milhões do ano passado. As receitas caíram em menor medida: cerca 5,3% para US $ 2,9 milhões.
O director de pesquisa para a área de dispositivos de imagem e soluções documentais da IDC da Europa Ocidental, Aranaud Gagneux, considera que “os fabricantes e seus parceiros de canal vão enfrentar alguns dilemas em 2012”. “Muitos clientes estão a exigir a reduzir dos seus custos de impressão, mas com a condição de melhorarem a produtividade e fluxo de trabalho”, diz.
Ao mesmo tempo, em geral, os fabricantes ainda têm a necessidade de impulsionar as vendas de hardware em ambientes de escritório para os seus modelos de negócio funcionarem. “ Precisam então de encontrar o equilíbrio certo, para determinarem o fluxo de receitas e lucros futuro”, explica.
Segundo a IDC, a procura por equipamentos de impressão nos mercados domésticos de consumidores e empresas mantem-se baixa. O clima político e económico em muitos países continua instável e as estimativas de crescimento do PIB em 2012 apontam para valores mínimos.
O segmento das impressoras domésticas registaram o maior declínio durante o referido trimestre, estimado em 16,6%. O segmento empresarial caiu 5,1%, apesar do forte crescimento nas vendas de equipamento profissional de jacto de tinta.
A procura nesse âmbito cresceu 26,3%, representando 12,6% do mercado global de jacto de tinta. E o número de instalações de impressoras a jacto de tinta de alta velocidade também aumentou 21,4% face ao período homólogo de 2011.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado