Empresas europeias gastam um terço do orçamento de TI em cloud

Aumenta o investimento em cloud, segundo estudo revelado esta semana.

As empresas europeias planeiam gastar quase um terço do seu orçamento anual de TI em computação na nuvem nos próximos 18 meses, de acordo com um estudo encomendado pela empresa de software de virtualização VMware.
O estudo, que explorou os pontos de vista dos líderes de TI envolvidos no processo de compra de sistemas de computação em nuvem em sete países da EMEA, descobriu que 31% dos orçamentos de TI serão alocados para a computação na nuvem, um aumento relativamente aos 26% de um estudo semelhante realizado em 2010.
A VMware considera que o aumento nos investimentos em cloud são o resultado de as organizações quererem ser mais ágeis, produtivas e conectadas. A grande maioria (84%) das empresas na EMEA considera a computação na nuvem uma “prioridade”, e mais de metade (56%) que é uma “prioridade crítica/elevada” nos próximos 18 meses.
Do que já existe, a maioria está em nuvens privadas (54%), seguida por 24% em públicas e 22% em nuvens híbridas público/privadas.
Apesar da adopção da tecnologia na nuvem, o controlo dos dados e a segurança ainda são uma grande preocupação, com 52% das organizações a dizerem que a segurança é a principal barreira para a adoção da cloud.
Joe Baguley, tecnólogo-chefe para a cloud da VMware EMEA, considera que “a cloud já não é mais apenas sobre o corte de custos e aplicações periféricas Estamos a ver uma mudança significativa na maneira como as empresas pensam sobre as suas infraestruturas de TI e a nuvem está no centro disso”.
O estudo para a VMware foi conduzido pelos IDG Research Services a 455 empresas da região EMEA que empregavam mais de 250 funcionários.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado