Sete startups apresentam projectos no ISCTE

GMX, Manybots, Muchbeta, PMEBOX, Rephase, TradeDare e Vortal apresentaram os seus projectos empresariais a dois dois professores da universidade de São Francisco – David Epstein e Mark V. Cannice.

No âmbito da iniciativa da Leadership, Silicon Valley Bootcamp, sete start-ups portuguesas fizeram a apresentação dos seus projectos a David Epstein e Mark V. Cannice – dois professores da Universidade de São Francisco. O primeiro considerou ter visto propostas bem interessante e manifestou interesse em saber como vão evoluir algumas ideias avançadas pelas empresas: GMX, Manybots, Muchbeta, PMEBOX, Rephase, TradeDare e Vortal.
O evento que decorreu o ISCTE tinha o propósito de dar a conhecer aos participantes a atitude mais correcta para conseguirem sucesso num mercado global – tanto ao apresentar as suas ideias de negócio, como na utilização de algumas técnicas e o networking necessário num ambiente como o de Silicon Valley. De acordo com um comunicado, os participantes tiveram ainda a oportunidade de interagir directamente com representantes de seis empresas de capital de risco portuguesas.

Sete start-ups apresentam projectos no ISCTE

GMX, Manybots, Muchbeta, PMEBOX, Rephase, TradeDare e Vortal apresentaram os seus projectos empresariais a dois dois professores da universidade de San Francisco – David Epstein e Mark V. Cannice

No âmbito da iniciativa da Leadership, Silicon Valley Bootcamp, sete start-ups portuguesas fizeram a apresentaçõa dos seus projectos a David Epstein e Mark V. Cannice – dois professores da Universidade de São Francisco. O primeiro considerou ter visto propostas bem interessante e manifestou interesse em saber como vão evoluir algumas ideias avan çadas pela: GMX, Manybots, Muchbeta, PMEBOX, Rephase, TradeDare e Vortal.

O evento que decorreu o ISCTE tinha o propósito de dar a conhecer aos participantes a atitude mais correcta para conseguirem sucesso num mercado global – tanto ao apresentar as suas ideias de negócio, como na utilização de algumas técnicas e o networking necessárionum ambiente como o d Silicon Valley.

De acordo com um comunicado, os participantes tiveram ainda a oportunidade de interagir directamente com representantes de seis empresas de capital de risco portuguesas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado