“Farsa” da ACTA leva relator a demitir-se

Eurodeputado Kader Arif demite-se após entregar relatório sobre o ACTA.

Após a Comissão Europeia assinar hoje o acordo de comércio anti-contrafacção (ACTA), em nome da União Europeia, o relator da Comissão e eurodeputado Kader Arif (na foto) demitiu-se.
“Tenho de denunciar de forma viva todo o processo que levou à assinatura deste acordo: nenhuma associação da sociedade civil, falta de transparência desde o início das negociações, sucessivos adiamentos da assinatura do texto sem nenhuma explicação dada, deixando de lado as reivindicações do Parlamento Europeu expressas em diversas resoluções da nossa assembleia”, escreveu Arif no seu blogue.
O eurodeputado assinala ainda que, como relator deste texto, teve de enfrentar “manobras inéditas da direita deste Parlamento para impor um calendário acelerado para passar o acordo o mais rapidamente possível antes que a opinião pública fosse alertada, privando na verdade o Parlamento Europeu do seu direito de expressão e das ferramentas à sua disposição para assumir as reivindicações legítimas dos cidadãos”.
Arif, do grupo de socialistas e democratas do PE (de que fazem parte os eurodeputados do Partido Socialista) considera que o ACTA tem impacto nas “liberdades civis, nas responsabilidades que impõe aos fornecedores de acesso à Internet, das consequências no fabrico dos medicamentos genéricos ou na pouca protecção que oferece à geolocalização”.
Assim após entregar o seu relatório, o eurodeputado demite-se para “enviar um forte sinal e alertar o público sobre esta situação inaceitável. Eu não vou participar desta farsa”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado