Estão os CIOs em extinção?

Metade dos “chief information officer” (CIO) não espera estar no mesmo papel no seu próximo emprego.

A maioria dos CIOs não espera continuar no mesmo trabalho no seu próximo emprego, de acordo com um estudo da Gartner.
Segundo o inquérito CIO Agenda de 2012 da Gartner, a mais de 2.300 CIOs em todo o mundo, 55% dos entrevistados não acha que vai estar no papel de CIO no próximo passo da sua carreira. Segundo Dave Aron, do grupo de pesquisas da Gartner sobre os CIO, 20% esperam ter um papel mais focado nos negócios, 18% espera reformar-se e 17% espera passar a ter um papel na área de consultoria.
O estudo inquiriu os entrevistados sobre métricas de auto-avaliação de desempenho e descobriu que dos 14% que se consideravam estar no topo da sua carreira, pouco menos de dois terços pensava que iriam passar longe do cargo de CIO na próxima mudança de emprego.
As métricas sugerem que o papel do CIO está a passar por uma redefinição substancial no negócio, quando a tecnologia se torna mais pervasiva e acessível aos departamentos de negócio não-tecnológicos.
Outros dados do inquérito parecem confirmar esta tendência. Por um lado, espera-se que os CIOs contribuam para melhorar produtos e a fidelização de clientes. Por outro lado, estão a ser prejudicados por colegas noutras áreas de negócio que assumem o controlo dos seus próprios requisitos de TI.
“Os objectivos mais importantes são a experiência do cliente, mas o mais preocupante é que os CIOs não estão preparados para o fazer. Eles estão presos a gerir investimentos legados”, disse Aron.
Pode haver um aumento do nível de insatisfação para o cargo, à medida que o controlo sobre os desenvolvimentos tecnológicos de ponta parece ser retirado das mãos dos CIOs.
Quando questionados para prioritizarem várias tecnologias mediáticas, como segurança e media sociais, os CIOs inquiridos colocaram-nas no fundo das suas listas.
“Os nossos resultados dizem que a tecnologia está de volta à agenda este ano, mas isso não significa que o CIO irá administrar essa agenda”, disse Aron. “Parece que alguns projectos de TI serão chefiados por outros altos executivos da empresa”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado