Anacom apresenta relatório final do leilão 4G

Autoridade reguladora revelou documento na passada sexta-feira.

A Anacom divulgou publicamente o relatório final do leilão 4G, na passada sexta-feira. O documento atribui os direitos de utilização de frequências às operadoras licitantes vencedoras, num processo cuja fase de qualificação se iniciou a 20 de Outubro passado.
A Optimus obteve nove lotes de frequências:
a) 2 x 10 MHz na faixa dos 800 MHz (790-862 MHz), por 90 milhões de euros, nas frequências 811-821 MHz e 852-862 MHz;
b) 2 x 14 MHz na faixa dos 1800 MHz (1710-1785 MHz e 1805-1880 MHz), por 11 milhões de euros;
c) 2 x 20 MHz na faixa dos 2,6 GHz (2500-2690 MHz), por 12 milhões de euros, para as frequências 2530-2550 MHz e 2650-2670 MHz.
A TMN obteve igualmente nove lotes:
a) 2 x 10 MHz na faixa dos 800 MHz (791-801 MHz e 832-842 MHz), também por 90 milhões de euros;
b) 2 x 14 MHz na faixa dos 1800 MHz (1710-1785 MHz e 1805-1880 MHz), por 11 milhões de euros;
c) 2 x 20 MHz na faixa dos 2,6 GHz (2550-2570 MHz e 2670-2690 MHz), por 12 milhões de euros.
Cada uma das empresas teve assim de entregar 113 milhões de euros, enquanto a Vodafone Portugal obteve onze lotes de frequências no valor de 146 milhões de euros:
a) 2 x 10 MHz na faixa dos 800 MHz (801-811 MHz e 842-852 MHz), igualmente com um preço final de 90 milhões de euros;
b) 2 x 5 MHz na faixa dos 900 MHz (885-890 MHz e 930-935 MHz), por 30 milhões de euros;
c) 2 x 14 MHz na faixa dos 1800 MHz (1710-1785 MHz e 1805-1880 MHz), por 11 milhões de euros;
d) 2 x 20 MHz na faixa dos 2,6 GHz (2510-2530 MHz e 2630-2650 MHz), com o preço final de 12 milhões de euros;
e) 25MHz na faixa de frequências dos 2,6 GHz (2570-2595 MHz), por três milhões de euros.

No total, a Anacom conseguiu 372 milhões de euros com o leilão das frequências para a quarta geração de telefonia móvel, abaixo dos esperados 400 milhões.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado