10 produtos e serviços que acabaram em 2011

Da popular câmara Flip ao Google Health, todos tinham uma forte promessa – mas não forte o suficiente para se manterem no mercado.

No mundo da tecnologia, todos os anos vemos produtos inovadores, estratégias de sucesso e acções que mudam o jogo. Mas, é claro, também há os perdedores – produtos, conceitos e serviços que foram abandonados pelas empresas.
Com respeito, aqui jazem 10 produtos e serviços eliminados em 2011:
Câmara Flip
Em 2007, a câmara portátil da Pure Digital revolucionou o mercado, colocando a gravação de vídeo nas mãos de qualquer pessoa. Mas, dois anos mais tarde, a Pure Digital foi vendida para a gigante de redes Cisco – isso, aliado à chegada de smartphones com câmaras mais potentes, afundou as câmaras portáteis Flip. A Cisco cancelou o produto em Abril.
Planos ilimitados das operadoras
Os consumidores norte-americanos – em especial da operadora Verizon – tiveram que mudar os seus hábitos de consumo de dados móveis desde Julho, quando os planos ilimitados de Internet móvel foram cortados do catálogo.
HP WebOS
A investida da HP no mercado dos smartphones e tablets durou pouco e acabou como um dos maiores fiascos do ano. O sistema operativo móvel WebOS mal foi lançado em produtos como o tablet TouchPad e já foi abandonado pela empresa. Os produtos da linha móvel também foram descontinuados.
Zune HD
Já viu alguém a usar um Zune HD? Este “iPod da Microsoft” finalmente teve a produção terminada após anos de fracassos no mercado dos leitores portáteis. Mas o Zune continua vivo: redesenhado sob a interface Metro, ele está presente no Windows Phone 7, Xbox 360 e Windows 8.
AltaVista
Os mais velhos lembram-se concerteza de terem feito pesquisas na Web no AltaVista durante os anos 90, um dos melhores motores de busca pré-Google. O serviço estava morto há anos mas só foi oficialmente desligado em Maio, quando o Yahoo! trocou os mecanismos de buscas e redirecionou os resultados para a sua própria página.
Google Labs
O parque de desenvolvimentos responsável por serviços como o Google Maps e o Google Groups já não existe – foi cancelado pela Google em Julho. A boa notícia é que serviços específicos – como o Gmail Labs e o Google Maps Labs – ainda estão activos.
Google Health
Este ano, a Google vai desligar este serviço ambicioso que foi desenvolvido para dar aos utilizadores um local seguro para armazenar informações sobre saúde. Aparentemente, as pessoas não se sentiram confortáveis em colocar informações tão pessoais nas mãos de terceiros.
Google Knol
O Knol tinha grandes promessas – a principal delas era competir com a Wikipedia, como uma enciclópedia online escrita pelos utilizadores. Ele teria mais sucesso se tivesse sido lançado em 2001 – mas chegou muito tarde ao mercado, em 2007.
Dell Streak
A Dell também não se deu bem no mercado dos tablets: o Streak nunca ganhou muita atenção contra o dominante iPad. O pequeno tablet, que tinha modelos com telas de 5 e 7 polegadas, foi um dos primeiros tablets Android.
MacBook branco
De drives ópticos a portas FireWire, a Apple mostrou-se especialista em abandonar tecnologias antes delas se tornarem obsoletas. Não há muita tristeza com o corte do modelo branco do MacBook, mas se isso significa abandonar produtos na cor branca, prevemos consumidores insatisfeitos.

(IDG News Service/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado