ROFF inaugura filial em Marrocos

A empresa portuguesa quer facturar perto de um milhão de euros no território marroquino, no primeiro ano de actividade. A operação será liderada por Fayçal Chraibi, vindo da SAP France.

A ROFF acaba de anunciar a abertura de uma nova filial em Casablanca (Marrocos), dedicada ao mercado do Norte de África. Para dirigir a operação, a organização contratou Fayçal Chraibi, até agora executivo da SAP France. Fayçal é formado em engenharia e mestrado  em e-business e arquitecturas de sistemas de informação.
O investimento vem reforçar a estratégia de internacionalização da empresa, segundo um comunicado, e a empresa espera facturar cerca de um milhão de euros no primeiro ano de actividade só no mercado de Marrocos. Hoje as receitas provenientes do mercado externo representam já cerca de 60% do seu volume de negócios, afirma a organização.
Outro objectivo da organização do grupo Reditus é tornar-se o maior parceiro SAP a operar no Magrebe até 2014. A parceria com o fabricante foi alargada e engloba agora a venda directa de licenciamento SAP para Marrocos.
Assim, a empresa pretende aumentar o volume de serviços em regime de nearshoring e explorar, em conjunto com a SAP, novas oportunidades de negócio. A estratégia da filial engloba uma abordagem com especial destaque para os países do Magreb e particular atenção às oportunidades nos países francófonos da África Ocidental e Central. Será executada “ em forte coordenação com a filial da ROFF em Paris” complementando “a abrangência do escritório em Luanda”.
A ROFF espera poder capitalizar “a experiência adquirida durante os últimos anos em projectos desenvolvidos no Norte de África, nomeadamente na Argélia, Marrocos e Tunísia”. E a “flexibilidade dos seus serviços”, será elemento com a qual a empresa conta como elemento de diferenciação.
“Podemos ser bastante competitivos considerando a maturidade do mercado do Magrebe e o previsível crescimento da procura de soluções de negócio SAP, que vamos disponibilizar directamente”, diz Francisco Febrero, CEO da ROFF.

A empresa portuguesa quer facturar perto de um milhão de euros no território marroquino, no primeiro de actividade. A operação será liderada por Fayçal Chraibi, vindo da SAP France.

A ROFF acaba de anunciar a abertura de uma nova filial em Casablanca, Marrocos, para endereçar o mercado do Norte de África. Para dirigir a operação, a organização contratou Fayçal Chraibi, até agora executivo da SAP France. Fayçal é formado em engenharia e mestrado em e-business e arquitecturas de sistemas de informação.

O investimento vem reforçar a estratégia de internacionalização da empresa, segundo um comunicado e a empresa espera facturar cerca de um milhão de euros no primeiro ano de atividade só no mercado de Marrocos. Hoje as receitas provenientes do mercado externo representa já cerca de 60% do seu volume de negócios, afirma a organização no mesmo documento.

Outro objectivo da organização do grupo Reditus é tornar-se o maior parceiro SAP a operar no Magreb até 2014. A parceria com o fabricante foi alargada, e engloba agora a venda directa de licenciamento SAP.

Assim, a empresa pretende aumentar o volume de serviços em regime de nearshoring e explorar, em conjunto com a SAP, novas oportunidades de negócio. A estratégia da filial engloba uma abordagem com especial destaque para os países do Magreb e particular atenção às oportunidades nos países francófonos da África Ocidental e Central. Será executada com “ em forte coordenação com a filial da ROFF em Paris” complementando “a abrangência do escritório em Luanda”.

A ROFF espera poder capitalizar “a experiência adquirida durante os últimos anos em projetos desenvolvidos no Norte de África, nomeadamente na Argélia, Marrocos e Tunísia”. E a “flexibilidade dos seus serviços”, será elemento com a qual a empresa conta como elemento diferenciador,

“Podemos ser bastante competitivos considerando a maturidade do mercado do Magreb e o previsível crescimento da procura de soluções de negócio SAP, que vamos disponibilizar diretamente”, diz Francisco Febrero, CEO da ROFF.

A ROFF deu início à sua estratégia de internacionalização em 2006, abrindo escritórios em Luanda, Paris e Estocolmo. Desde então, a empresa tem vindo a desenvolver operações em outros mercados internacionais, como são exemplo a Suíça, Noruega, Polónia, EUA e um conjunto de regiões igualmente estratégicas como o Médio Oriente e América do Sul, diz a empresa no mesmo comunicado.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado