Matemático italiano desafia Google com motor de busca “diferente”

O Volunia será uma ferramenta “radicalmente diferente” segundo um dos “pais” do algoritmo fundamental do Google, o italianio Massimo Marchiori.

Um novo motor  de busca deverá ser lançado até final do ano: chamar-se-á Volunia, segundo o seu criador, o matemático italiano Massimo Marchiori, um dos pais do algoritmo sobre o qual se baseia o Google.  O investigador considera a nova ferramenta como uma alternativa ao Google, oferecendo “uma visão radicalmente diferente do que pode ser o motor do futuro. ”
O professor associado da Universidade de Pádua está a dar a conhecer o seu novo projecto através de vídeos publicados no site promocional Volunia. Os visitantes do site podem registar-se para testar a versão beta do motor de budca, a ser lançado em 12 idiomas.

Numa entrevista publicada na edição online do jornal italiano Corriere della Sera, Marchiori não avançou muitos detalhes sobre as características diferenciadoras da ferramenta. “Neste momento eu não posso dizer muito mais. Mas uma empresa como a Google, para citar um exemplo, não teria problema em dedicar  100 engenheiros, a trabalhar dia e noite sobre a minha ideia para obter os mesmos resultados antes de nós “, justifica Marchiori.” Se eu não pensasse que é algo importante e capaz de competir com os gigantes das buscas online, nunca me  envolveria nisto”.

De acordo com o matemático italiano, a ideia básica é simples e radicalmente diferente da abordagem actual dos principais motores de busca. “É isso que nos permitirá ganhar visibilidade. E é por que o Volunia será realmente útil para as pessoas”.

Marchiori é membro do World Wide Web Consortium (W3C), trabalhou na Platform for Privacy Preferences (P3P) e na Web Ontology Language (OWL). O seu algoritmo de busca “Hiper” foi apresentado numa conferência na Califórnia em 1996, com a presença de um Larry Page, na altura com apenas 23 anos. O longo do tempo o algoritmo desenvolvido, evoluiu para o sistema de Page Rank, usado pela Google.

Muitos programadores de software envolvidos no projecto, são ex-alunos da Marchiori. A iniciativa está a ser financiada por Mariano Pireddu, um empresário com 20 anos de experiência no sector da tecnologia, e proprietário da consultora Malloru. Foi presidente da empresa de telecomunicações Slovenian e investiu na Mindware Studio, empresa de software checa.

“Temos recursos suficientes para financiar os primeiros passos da empresa. É prematuro falar sobre a entrada de novos investidores “, disse Pireddu. “O mercado vai dizer-nos se o nosso  modelo democrático é uma boa ideia. Se os utilizadores gostarem dele, isso significa que teremos feito um bom trabalho. Se não, corrigiremos o produto”.

Na sua entrevista ao Corriere della Sera, Marchiori diz que fundadores do Google, Larry Page e Sergey Brin, reconheceram sempre a sua contribuição para a fundação da empresa. Por isso, confessa não se ter arrependido de não ter participado na tremenda iniciativa comercial. “A ideia de vingança nunca me ocorreu”, diz ele. “A verdade é que é o Volunia é uma ideia tão maravilhosa que teria sido uma vergonha não fazê-lo. E agora é o momento certo”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado