Anonymous ameaça expor membros de cartel mexicano

O grupo de hackers alega que um dos seus membros foi sequestrado pelo cartel, e pretende divulgar informação sobre membros e colaboradores dos traficantes.

O grupo de hackers Anonymous está a equacionar se desencadeia acções contra um cartel de drogas mexicano, responsável pelo sequestro de um elemento da comunidade. Por isso, esta aconselha aos hackers membros  a não usarem a máscara tradicional do Anonymous em público, nem mesmo a comprá-las online.

A organização ameaçou expor a identidade de elementos e simpatizantes de um cartel de drogas mexicano até 5 de Novembro. Será uma resposta pela alegada ofensiva dos traficantes, e está associada ao ataque já realizado ao site de um antigo responsável de estado mexicano. O Anonymous sustenta haver ligações entre o indivíduo e o cartel Zetas.

Contudo, parece haver diferenças de opinião entre os líderes dos hackers, conforme os receios de lidar com o cartel estão mais presentes. Alguns manifestaram preocupações sobre a possibilidade de membros menos experientes serem rapidamente descobertos e ficarem em perigo.

A acção terá sido cancelada, segundo o que Sm0k34n0n escreveu no Twitter  esta segunda-feira, em castelhano. O seu colega  anonymouSabu descreveu-o como um dos promotores da campanha noutra mensagem do Twitter e mostrou-se a favor de levar a acção por diante na noite de domingo.

Não obstante, outros grupos da América Latina estarão a considerar formar um grupo de acção restrito, e pedem a outros membros que não participem.

Num vídeo  publicado no YouTube – a 6 de Outubro – uma pessoa que se autodenomina “MrAnonymousguyfawkes” ameaçou publicar informação comprometedora sobre o cartel e os seus colaboradores: nomes, fotos e endereços de funcionários policiais, de jornalistas e de taxistas. A sua intenção é levar as autoridades a prendê-los.

“Cometeram um grande erro ao raptar um de nós. Libertem-no. E se alguma coisa lhe acontecer, vão lembrar-se disto a 5 de Novembro”, diz uma pessoa mascarada no vídeo.

O 5 de Novembro é conhecido no Reino Unido como dia de Guy Fawkes, o qual desenvolveu uma conspiração para  nesse dia de 1605 tentar explodir o Parlamento britânico. A máscara de Guy Fawkes, popularizado pelo filme V for Vendetta, tem sido adoptada pelos elementos do Anonymous como imagem do grupo.

Este anunciou no domingo ter desfigurado o site de um ex-funcionário do estado mexicano de Tabasco. Na segunda-feira, o site disponibilizava uma mensagem em castelhano, segundo a qual o antigo responsável faria parte do cartel Zetas.

“Todos nós sabemos quem eles são e onde estão”, disse o protagonista do vídeo. O Anonymous não esclarece como teve acesso a informações sobre o cartel. Mas  as suas tácticas tradicionais – como os ataques DDoS (distributed denial-of-service) – de pouco lhes vão valer contra os gangues armados, segundo vários analistas.

O cartel de drogas já matou vários autores de críticas das suas acções em blogues e  meios de comunicação social, de acordo com alguns relatórios. O Comité para a Protecção dos Jornalistas em Nova Iorque, revelou em Setembro o assassinato de um jornalista, assumindo-o como represália directa pela publicação de informações numa rede social.

Como os jornais são censurados pelo medo, os cidadãos mexicanos, e muitos jornalistas, estão a voltar-se para as redes sociais e fóruns online. Partilham notícias e informam-se mutuamente, disse Sara Rafsky, investigadora do comité. “Por isso, não é de admirar que os cartéis da droga estejam a voltar sua atenção para a Internet”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado