Fábrica de fornecedor da Apple encerrada devido a odor

A comunidade chinesa de Fenghuang City foi sujeita à poluição atmosférica de uma unidade produtora de chassis para portáteis da Apple.

Durante meses, Luo Xiaoqiang tem vivido com um odor que descreve como uma mistura de cheiro a adubo químico e de plástico em chamas. “O cheiro consegue acordar as pessoas a meio da noite”, disse em entrevista por telefone. “Nos últimos dois a três meses, eu estive sem dormir”, reforça.
Luo reside em Fenghuang City, uma comunidade de cerca de sete mil pessoas em Suzhou, na China. A apenas cerca de dois quilómetros da comunidade existe uma fábrica gerida pela Catcher Technology. É um fornecedor de chassis de alumínio para portáteis da Apple.
O subproduto do processo de fabrico infesta as residências da comunidade com um odor que os moradores dizem ser insuportável e prejudicial para a sua saúde.

No fim de semana passado, a fábrica foi temporariamente fechada pelas autoridades locais depois de repetidas queixas a funcionários do governo. Os moradores receiam, no entanto, o regresso dos cheiros, mesmo com a satisfação de normas de emissão de poluição.

“Nós não nos importamos com as normas”, disse Luo. “Achamos que os níveis impostos não correspondem às necessidades.”

A Catcher não pôde ser contactada para comentar o assunto. Mas a empresa disse que os materiais químicos e os odores utilizados noseu processo de fabrico estão em conformidade com as normas de segurança, numa apresentação realizada na bolsa de Taiwan, esta segunda-feira.

Contudo o fabricante, manifestou a intenção de neutralizar completamente o odor, a fim de satisfazer os pedidos dos moradores. Como consequência, a interrupção da laboração poderá afectar o fornecimento dos portáteis MacBook.

Desde 2008, os moradores da referida comunidade começaram a notar o odor, com o nível de incómodo a atingir o seu pior, no início em Junho do corrente ano. Segundo uma moradora, que se identificou apenas como Xia,  as pessoas da comunidade têm manifestado problemas de respiração e dores de garganta. O seu filho de cinco anos de idade está entre os afectados, disse.

“Tem sido tão forte que mesmo quando se fecha a janela, os fumos ainda penetram”, explicou ela. “Quando eu sente o cheiro, meu corpo só se sente pesado e mal. Quando eu não sinto o cheiro, os sintomas tendem a desaparecer”

Os moradores apelaram ao governo local e à Catcher, além de terem enviado cartas à Apple – a qual não respondeu a qualquer pedido de comentário. Uma porta-voz do governo local disse que as queixas dos moradores levaram as autoridades a inspecionarem a fábrica no início do corrente ano.

Os resultados mostraram como parte do equipamento de exaustão não estava a funcionar correctamente. Mas, mesmo quando as mudanças foram feitas, o odor permaneceu.

O governo, deu então à Catcher até o final do ano para realizar  melhorias no sistema de exaustão da fábrica, com um prazo de 30 de Setembro para a primeira fase. A fábrica tinha de reduzir para metade o revestimento a spray utilizado na fábrica, até 8 de Outubro.

“O  fornecedor  já cumpriu as exigências. Mas os moradores ainda não estão satisfeitos”, disse Yee Fang, uma porta-voz do Suzhou Industrial Park Administrative Committee. A insatisfação levou as autoridades a fecharem a fábrica até verificar-se a aprovação completa  por parte de  grupos de monitorização do governo.


China mais atenta a problemas ambientais?
Ma Jun, um ambientalista chinês do Institute of Public and Environmental Affairs (IPE), disse que o organismo chnês tem estado em conversações com os moradores afectados pela fábrica. Em Agosto, o IPE publicou um relatório criticando a Apple por não monitorizar as condições do ambiente nas fábricas dos seus fornecedores na China. Na sequência do relatório, a Apple encetou as primeiras conversações com o IPE sobre os supostos problemas que ocorrem com os seus fornecedores.

“O governo chinês está a dar cada vez mais atenção ao controlo da poluição, especialmente quando afecta a saúde das pessoas”, disse Ma. Este também observou revelou que os  fornecedores da Apple começaram a entrar em contacto com grupos ambientalistas sobre as melhorias a serem implantadas nas suas fábricas.

A empresa que monta o iPhone e o iPad da Apple, a Foxconn, informou recentemente a IPE sobre a sua intenção de instalar equipamentos de controlo de poluição numa das suas fábricas na cidade de Taiyuan. A decisão vem na sequência de reclamações de moradores locais.

No caso da fábrica da Catcher Technology, o governo local disse que não sabe quando a unidade vai retomar as operações.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado