CIO devem exigir enfoque em projectos mensuráveis

As prioridades dos CEO e dos CIO continuam desalinhadas de acordo com a Gartner. O problema estará nos segundos, que não justificam suficientemente bem os seus projectos.

Os CIO devem insistir para que o tempo do pessoal de TI seja prioritariamente dedicado a projectos com resultados mensuráveis, de acordo com a Gartner. Numa espécie de novo “manifesto de CIO “, a consultora considera como frequentemente desalinhadas as priodades de CIO e CEO. Isto quando existem, segundo a consultora, ainda algumas empresas à escala mundial, a beneficiarem de boas condições de financiamento e com dinheiro disponível para investir.

Um estudo da Gartner mostra como prioridades do CEO, a retenção de clientes e funcionários, a atracção de novos clientes, a eficiência e redução de custos. Enquanto as prioridades do directores de informação estão centradas em melhorar a gestão de TI, o planeamento estratégico, em aumentar o valor de negócios de TI, e no reforço do planeamento de recursos empresariais – no mesmo trabalho.

A consultora coloca em questão o facto de os orçamentos de TI terem crescido a apenas 1%, em média, quando muitas grandes empresas têm “milhões de dólares guardados”. “Aparentemente, os executivos seniores não foram suficientemente convencidos a investir para ajudar a promover o crescimento das empresas”, sustenta.

Assim, as empresas precisam de comparar como as prioridades CEO tiveram correspondência com a maioria dos projectos de TI fortemente financiados, em 2011, de acordo com consultora.  E preparar uma forte justificação para qualquer projecto que não esteja a receber o devido apoio. “Utilizem 2012 para mudar as regras de governo actuais, exigindo que os projectos de TI iniciados pelo negócio, apresentem previsões sobre os benefícios financeiros”, recomendou.

De acordo com a Gartner, os CIO “terão que lutar” pela mudança. Durante a pior parte da recessão, centenas de clientes queixaram-se do extraordinário peso, para a empresa, do pessoal de TI relacionado com projectos de TI, diz  consultora.

“Disseram-nos que muitos eram projectos interessantes de ter, em vez de serem críticos de para a saúde financeira da empresa”. Os projectos também devem ter um sistema de auditoria claro, prevendo que os resultados tenham impacto directo sobre os incentivos monetários face aos riscos.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado