ANACOM tem de assegurar participação financeira nas RNG

O regulador vai ter dispensar parte do financiamento com que o país tem de contribuir – cerca de 3,258 milhões de euros – para a implantação de redes de nova geração em zonas rurais do Centro, Alentejo e Algarve.

A participação portuguesa no financiamento da implantação das redes de nova geração (RNG) em zonas rurais do Centro, Alentejo e Algarve vai ser assegurada pela ANACOM. São um pouco mais de 3.258 milhões de euros, 10% do investimento total  necessário. O projecto para o Centro deverá absorver  912.646,90 euros, enquanto os das regiões do Alentejo e do Algarve precisam de 2.345.610,90 euros.

As verbas podiam sair do PIDDAC ou de uma entidade pública ligada ao sector das comunicações, na visão do Governo, hoje explicada no Diário da República. Como o executivo entende que o plano orçamental do regulador, para 2011-2013, pode suportar o investimento, mandou a ANACOM avançar com a contribuição.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado