EU e EUA querem reforma da governança da Internet pela ICANN

Representantes vão trabalhar em conjunto na execução para o próximo encontro da ICANN.

Os EUA e a União Europeia concordaram em trabalhar juntos para garantir que os nomes de domínio na Internet continuam nas mãos independentes do sector privado, mas exigiram reformas.
Na quinta-feira, a responsável europeia da Agenda Digital, a comissária Neelie Kroes, e Larry Strickling, secretário-assistente do Departamento de Comércio dos EUA, disseram que vão continuar a apoiar o sistema da ICANN (Internet Corporation for Assigned Names and Numbers) para concessão de domínios de topo.
A novidade surge na sequência da decisão controversa da ICANN em aprovar o sufixo de domínio .xxx para sites adultos no mês passado, após anos de deliberações. A decisão tem sido criticada dentro e fora da indústria pornográfica, com os oponentes a alegar que legitima a pornografia e a indústria de conteúdos adultos de que irá tornar os seus sites mais fáceis de bloquear em conjunto.
A ICANN também prevê aprovar um grande número de outros domínios de nível de topo na sua próxima reunião em Singapura, no final de Junho. Mas tanto Kroes como Strickling disseram que reformas são necessárias para reforçar a transparência e a responsabilização [“accountability”] do governo interno da ICANN.
Em particular, salientaram a necessidade de a administração da ICANN responder adequadamente ao Governmental Advisory Council quando se considera a expansão dos domínios genéricos de topo e assumir como prioridade a rápida execução de todas as recomendações surgidas de uma análise à sua transparência realizada no ano passado.
Kroes quer ver a ICANN responder melhor aos governos que levantam preocupações das políticas públicas e uma maior transparência na forma como as decisões que afectam os domínios de topo são feitas.
O contrato da Internet Assigned Numbers Authority, entre a ICANN e o governo dos EUA, termina em Setembro e aumenta a urgência destes apelos por reformas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado