Lições de finança em Abbottabad?

Alguns aspectos a ponderar pelos directores financeiros na sequência da ofensiva antiterrorista dos Estados Unidos, durante o fim-de-semana passado.

As lições de finanças da dramática intervenção de tropas americanas em Abbottabad não serão muitas. Mas das reportagens produzidas pela rede da IDG e da Bloomberg News, são numerosos os artigos merecedores de mais do que um olhar passageiro dos CFO.

Os mais importantes serão talvez os artigos sobre o impacto que a morte de Osama bin Laden terá no sector das viagens e no ambiente de negócios. Mas a  forma como o tumultuado Oriente Médio poderá afectar o fornecimento de combustível e os seus preços é o aspecto mais incontornável. É aliás a maior preocupação evidenciada em inquéritos feitos a CFO, enquanto especialistas entrevistados pela CSO.com descartam a possibilidade de haver perturbações muito fortes na actividade global de viagens.

As preocupações com o incremento no nível de ameaça física representado pelo terrorismo, no exterior e em casa, não ficam para trás. Quem poderá esquecer as precauções impostas às empresas – e os seus custos – no rescaldo dos ataques terroristas de 2001? Rupturas e instabilidade no estrangeiro e internamente são uma preocupação importante para os financeiros. E as notícias desta semana começam a fazer incidir luz sobre as medidas necessárias no cenário actual.

Como Wall Street reagiu

O mercado de acções de Wall Street cresceu com base nas ocorrências de domingo. Mas rapidamente recuou com o índice S & P 500 a cair 0,2%, para 1,361.22 pontos após um grande avanço.

“A morte de Osama bin Laden não é um facto relevante para o mercado de acções”, disse Andrew Ross, parceiro e operador de acções da First New York Securities LLC, à Bloomberg News. “É um grande dia para o país, mas o impacto no mercado deve ser limitado”, acrescentou, observando que a preocupação pode centrar-se na possibilidade “de resposta violenta por parte da Al-Qaeda”.

Na verdade, quedas de produtores de energia e de matérias-primas ofuscaram a notícia de Abbottabad. Os produtores de energia e de matérias-primas levaram a declínios entre os grupos industriais do S & P 500. Outras notícias mais relevantes estão centradas em fusões e outras notícias do sector empresarial: a oferta de 3,4 mil milhões de dólares em dinheiro da Arch Coal pela International Coal Group, à resolução do conflito por alegada violação de de patente entre a Dish Network Corp e Echo-Star, relacionado com a tecnologia TiVo.

Tecnologia ao microscópio

Houve, no entanto, alguns problemas peculiares no mundo da tecnologia dignas de nota. Um deles teve a ver com a vulnerabilidade da própria Internet face ao tráfego gerado pelas notícias. Trata-se de um aspecto com potencial de impacto imrportante dada cada vez mais empresas dependerem de vendas on-line e sistemas de cloud computing.

Depois, houve o aumento viral em fraudes na Internet relacionadas com o súbito interesse neste evento de notícias.De acordo com um post de Randy Abrams, director de formação técnica, do Cyber Threat Analysis Center da ESET,  os cibercriminosos sabem muito bem que as pessoas irão procurar por notícias relacionadas com as mais importantes manchetes, e  sabem como fazer com que os seus sites maliciosos apareçam mais destacados nos resultados das pesquisas.

Uma série de técnicas de engenharia social e phishing para atrair pessoas em armadilhas de software nocivo também foi usada. “É importante manter-se em sites bem conhecidos pela sua informação”, aconselhou Abrams.

“Pode-se consultar sites dos quais não se tenha ouvido antes, desde que verdadeiramente recomendados por amigos. Isso significa que um simples e-mail, mensagens instantâneas ou um post no Facebook não contam. Nunca se sabe se a conta do amigo foi ou não comprometida. Um  diálogo com o amigo dá mais garantias”, diz.

E para os financeiros interessados em monitorizar as tendências de redes sociais, com a ideia de incluí-los num plano de negócios, há ainda algumas dicas sobre o papel do Twitter no universo. De acordo com o Twitter, na noite de domingo o site teve a sua maior taxa de tweets .

De acordo com a referida rede social, entre as 22:45 – 2h20 de Nova Iorque, o site atingiu o seu maior tráfego de sempre: com uma média de três mil tweets por segundo, 5.106 tweets por segundo às 11:45, 5.008 tweets por segundo quando o presidente Obama terminou seu discurso.

Durante um período de 20 minutos, quando estava a ser disputado o Super Bowl, o tráfego subiu acima dos três mil tweets por segundo, chegando a 4.064.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado