Programadores frustrados com plataforma Android

Aumenta o descontentamento relativamente ao sistema operativo (SO) da Google, devido à fragmentação do sistema e pela fraca presença no mercado dos tablets.

A última análise ao mercado dos dispositivos móveis da Appcelerator/IDC revelou uma crescente onda de frustração entre os programadores da plataforma Android, devido principalmente a preocupações como tablets decepcionantes, fragmentação do sistema operativo e múltiplas “app stores”.
Nos últimos 12 meses, os dois relatórios trimestrais Mobile Developer Report identificaram que o crescimento do interesse no Android diminuiu drasticamente o espaço entre a plataforma do Google e o líder no estudo, o iOS da Apple. Entretanto, este mês, os níveis de interesse no Android entre os 2.700 inquiridos caiu pela primeira vez, de 87% para 85%, atrás dos 91% e 86% relativos ao iPhone e ao iPad, respectivamente. Mais notória ainda foi a queda em relação aos tablets Android, que caiu três pontos, chegando aos 71%.
Quase três terços citaram a fragmentação dos dispositivos Android como principal problema, com mais de 30% a mencionar a fraca participação do sistema operativo no mercado dos tablets, um nicho dominado quase por inteiro pela Apple. O modelo aberto do Android também foi alvo de 28% das críticas dos utilizadores, preocupados com a existência de múltiplas lojas de aplicações.
As únicas boas notícias para a Google é que, a não ser pela Apple, os programadores estão ainda menos atraídos pelo BlackBerry OS e pelo Windows Phone 7, ambos com menos de 30% de interesse entre os programadores inquiridos. Com a sua plataforma, a Microsoft tem como conforto o facto de que o Windows Phone está agora em terceiro lugar, com 29%, à frente da RIM, que conta com 27%.

A aparição modesta do Android talvez não seja uma surpresa tão grande, depois de tantos sustos em relação à segurança e ao reconhecimento público da Google de que também está muito preocupado com a fragmentação, através do hardware dos aparelhos e das redes de telecomunicações. A empresa irritou os programadores no início deste mês, ao impedir temporariamente a disponibilização do código-fonte do sistema operativo para tablets, o Android 3.0 (Honeycomb), permitindo o acesso apenas aos grandes parceiros. Uma data para o relançamento para outros programadores ainda não está definida.
Um problema mais profundo, que todas as empresas responsáveis pelas plataformas pretendem corrigir, pode ser a sobrecarga dos programadores. O maior problema da Microsoft com os programadores pode simplesmente ser o tempo disponível, pois 46% dos inquiridos indicaram que “estão sobrecarregados com o iOS e oAndroid”, de acordo com o estudo.
Neste contexto, o problema da fragmentação do Android provavelmente amplifica a ansiedade dos programadores por causa de uma divergência de capacidades de programação, necessárias para criar software para as diferentes plataformas.
(IDGNS/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado