Cloud computing e mobilidade estão a transformar aplicações

A emergência do modelo de cloud computing e a utilização de dispositivos móveis para aceder a informação estão a mudar o desenvolvimento de aplicações, de acordo com a Forrester Research.

Mobilidade e cloud computing são dois factores que estão a transformar a maneira como os programadores de aplicações trabalham nas empresas, de acordo com um relatório da Forrester Research. O HTML5 está rapidamente a ganhar maior presença nas organizações, mas a linguagem Java e .Net continuam a dominar.

O estudo da Forrester Research, baseado em entrevistas com 933 gestores de TI e 2500 programadores norte-americanos e europeus, mostra a importância crescente da mobilidade e da cloud computing. O impacto dos mesmos na forma como os programadores abordam os projectos também se torna mais evidente.

“O desenvolvimento de aplicações móveis, que teve um grande boom em 2010, continuará a ganhar importância em 2011, mas o tipo de aplicações móveis  está a evoluir”, diz o relatório.

Segundo a Forrester Research, as aplicações destinadas ao consumidor representam a maioria das aplicações móveis desenvolvidas. Cerca de 51% dos gestores de TI estão a criar ou a planear aplicações para chegar aos consumidores.

Perto de 35% das equipas de desenvolvimento estão a preparar as intranets para serem mais facilmente acedidas através de dispositivos móveis e 29% está a preparar o software de colaboração para ser utilizado em cenários de mobilidade. A maior preocupação de 51% dos entrevistados refere-se à utilização de aplicações móveis para optimizarem os seus sites e melhorar a experiência do consumidor.

A maioria dos programadores tenciona alicerçar os seus desenvolvimentos no sistema operativo iOS, para iPhones e iPads (quase 56% e 36% respectivamente). Para a plataforma Android, o valor chega aos 50%. Windows Mobile e BlackBerry mantêm a sua popularidade, e apenas 8% escolheu o Symbian.

Acima de tudo, domina o interesse em desenvolver aplicações móveis para uso interno nas empresas, com quase 80% dos programadores a revelarem planos nessa área.

Desenvolvimento numa plataforma

Uma em cada oito equipas de desenvolvimento e aplicações já disponibilizaram aplicações em cloud computing, de acordo com a Forrester. E os fabricantes de tecnologia para PC e electrónica de consumo são os mais propensos a implantar aplicações móveis baseadas em plataformas de cloud computing (24%), embora as empresas de serviços também estejam a adoptar este modelo (19%).

Os programadores que trabalham em empresas do sector da saúde são os menos propensos a usar a cloud computing (5%). Os serviços de cloud computing  preferidos pelos inquiridos são o Amazon Elastic Compute Cloud, usado por 27% dos programadores Eclipse, o Google App Engine, preferido por 18%, e o Microsoft Windows Azure, utilizado por seis em cada 10 programadores de Visual Studio.

Nas plataformas de cloud computing, .Net e Java são as mais utilizadas (48% das grandes empresas e 21% das PME), mas também está a crescer o interesse em tecnologias Web. O HTML5 é uma delas, com 60% dos programadores a utilizarem-na, ou a planearem fazê-lo nos próximos dois anos.

O estudo também concluiu que os programadores estão confortáveis com as tecnologias de código aberto, considerando-as fáceis de usar, o que os ajuda a concluírem projectos mais rapidamente. Sete em cada 10 referem como vantagem a redução dos custos de software.

A transparência do código aberto também é importante para 63% dos programadores, enquanto que 51% usa software de código aberto para não depender de um fornecedor. Apesar disso, apenas 22% deles participa num projecto open source.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado