PlayBook, da RIM, pode ter aplicações Android e Java

Segundo a fabricante, as aplicações terão de ser portadas pelos programadores para funcionarem como “apps” do sistema, no tablet que chega às lojas a 19 de Abril.

A RIM (Research in Motion) anunciou que os utilizadores do tablet PlayBook poderão usar aplicações Android e Java.
Com isto, a empresa espera corrigir uma das maiores críticas feitas ao tablet: a falta de “apps”.
O PlayBook será lançado a 19 de Abril com dois “app readers” opcionais que fornecerão os ambientes para as apps BlackBerry Java e Android 2.3 – os utilizadores poderão procurá-los na loja App World da fabricante.
Mas as aplicações não funcionarão automaticamente nos “readers” do PlayBook. Segundo a RIM, os programadores terão de portar as suas apps para funcionarem no sistema do tablet.
Além disso, terão de “empacotá-los” novamente, sinalizar os códigos e submeter os programas à aprovação da App World.
Os leitores das apps vão funcionar numa “sandbox segura” (ambiente protegido) no PlayBook, de acordo com a fabricante. Normalmente, os programadores de software utilizam essa técnica para evitar que hackers acedam a outras partes do sistema. Os dados ficam protegidos, pois um problema (“bug”) num programa não permite o acesso a outros programas ou dados no dispositivo.
Por fim, a RIM afirmou possuir planos para facilitar a vida dos criadores de apps para o PlayBook com o lançamento de um kit de desenvolvimento de software (SDK) nativo, habilitando a criação de programas C/C++ no sistema BlackBerry Tablet OS.
O PlayBook chega em Abril, nos EUA, com preços de 499 dólares na versão 16 GB Wi-FI, 599 dólares na de 32 GB e 699 dólares na versão 64 GB Wi-Fi.
O PlayBook tem uma tela capacitiva WSVGA de 7 polegadas, com resolução de 1024×600 pixéis, tem um processador “dual core” de 1 GHz e 1 GB de RAM, com memória interna que pode ir até 64 GB.
Como a maioria dos tablets, o PlayBook terá GPS, um sensor de movimento de seis eixos e uma bússola digital. O seu sistema operativo será o BlackBerry Tablet e será capaz de registar vídeo de alta definição em 1080p na câmara principal de 5 megapixéis.
O aparelho tem uma câmara secundária de 3 megapixéis e entrada HDMI.
(IDGNS/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado