Hackers procuram segredos do G20 em computadores franceses

O ministério das finanças francês passou o fim-de-semana imunizar os PC e servidores para se proteger de futuros ataques.

O ministério da finanças francês detectou um ataque aos seus servidores que suspeita ter sido desenvolvido durante as últimas semanas. A equipa de TI do ministério passou o fim-de-semana numa enorme operação de limpeza para remover de vestígios de um ataque “espectacular” a computadores, em Bercy –  sede do ministério francês da economia, finanças e indústria.
“É provavelmente a primeira vez que um ataque é tão espectacular quanto este”, disse o ministro do Orçamento, François Baroin em entrevista à rádio Europe 1. Funcionários do ministério já suspeitava há algum tempo de problemas, mas foi só recentemente que outras autoridades de segurança nacional francesas confirmaram as suas suspeitas, disse Baroin. A organização deverá divulgar mais detalhes durante a semana, anunciou.

“Este fim de semana, o ataque foi bloqueado, e a equipa de TI executou um enorme programa de manutenção em Bercy para limpar todos os sistemas”, disse. Os atacantes arrombaram caixas de correio e servidores ao longo de várias semanas. Não há nenhum sinal de que ficheiros pessoais tenham sido um alvo explicou o ministro.

O ataque foi provavelmente executado a partir de fora de França, segundo Baroin: “Temos algumas pistas, mas neste momento é impossível confirmá-las”, disse. “O importante agora é identificar a origem do ataque, para descobrir como aconteceu e pôr em prática as defesas mais fortes, visando dissuadir um ataque futuro”, defendeu.

Ataque recorrente ao G20

“O alvo dos ataques foi, ao que parece, a organização do G20, e já aconteceu durante a organização do G20 anteriores, aparentemente”, revelou o ministro.

Em Outubro, várias reportagens afirmaram a ocorrência de ataques de hackers da Coreia do Norte à conferência do G20, em Seul, Coreia do Sul.

O G20 reúne os ministros das finanças e governadores dos bancos centrais de 19 países e da União Europeia (UE). Além da UE, os membros do G20 são Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Rússia, Arábia Saudita, África do Sul, Coreia do Sul, Turquia, Reino Unido e os EUA.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado