Mercado português de PC cai 23,2%

Durante 2010, em Portugal, venderam-se 1,38 milhões de PC, dos quais 82,5% eram portáteis. As perspectivas para 2011 não são melhores.

Quebrou-se em 2010 a tendência de crescimento que o mercado de PC apresentava desde 2002, segundo a IDC: no ano passado venderam-se em Portugal 1,387 milhões de PC, menos 23,2% do que em 2009, segundo o relatório “IDC EMEA PC Tracker”. Em 2009, tinha atingido os 1,8 milhões de unidades, um crescimento de 11,8% em relação a 2008.

Apesar do último trimestre ser tradicionalmente o mais forte em vendas, o relatório IDC já assinalou igualmente uma quebra global das vendas no quarto trimestre de 2010, face ao período homólogo, de 6,5%, para as 387 mil unidades.
“O mercado português de PC tem sido tradicionalmente impulsionado pelo consumo privado, por algum investimento privado, mas sobretudo pelo investimento público, nomeadamente nos últimos anos com os programas de aquisição de equipamentos para os vários níveis de ensino” refere Gabriel Coimbra, Research & Consulting Director da IDC em Portugal. “Este mercado deixou de poder contar com qualquer um destes factores a partir de meados de 2009, altura na qual os programas públicos perderam tracção. Em 2010, a conjuntura económica e orçamental acentuou esta dinâmica negativa. Para 2011 não prevemos uma inversão da situação, pelo contrário antevemos novas quebras do mercado, da mesma dimensão”

Na análise por segmentos, em 2010 os portáteis continuam a dominar o mercado, com 1,14 milhões de unidades vendidas, representando 82,5% do total, mas com uma quebra de vendas de 21,9% em relação a 2009. As vendas de PC “de secretária” (Desktop) caíram 28,6%, para o patamar das 242 mil unidades.

Em 2010, o mercado empresarial absorveu quase 155 mil desktops, ou seja menos 38,9% do que em 2009. No entanto, os quase 231 mil portáteis adquiridos neste sector representaram um ligeiro crescimento anual de 3,9%. Já no mercado de consumo, foi o fornecimento dos minoritários PC de secretária a crescer 1,7% no ano, para as 87 mil unidades. No entanto, os portáteis neste segmento sofreram uma redução de vendas da ordem dos 26,5%, para as 914 mil unidades vendidas.

Acer lidera vendas em 2010

No balanço final de 2010 ficou confirmado o ascendente da Acer no mercado ao longo do ano, tendo substituído a HP na liderança do mercado global de PC, com mais de 275 mil unidades vendidas, uma quota de mercado de 19,9% e um crescimento anual de 41,8%. Inversamente, a HP sofreu uma quebra de 46,4%, estando em segundo lugar com 225 mil unidades vendidas e uma quota de 16,3%. Também a JP Sá Couto e a Toshiba conheceram quedas de, respectivamente, 45,9% e 27,4% no mercado

O segmento dos portáteis conheceu uma mudança de líder com a chegada da Acer à primeira posição, com quase 226 mil unidades vendidas, uma quota de 19,7% e um crescimento no ano de 36,6%. Directamente afectados por esta ascensão foram os fabricantes Toshiba (vendeu menos 27,4% no ano) e JP Sá Couto (menos 45,8%), agora em terceiro e quarto lugar no ranking, com quotas de 19,4% e 18,4%. Em quinto lugar surge a Asus com um crescimento anual de vendas de 31,1%

Nos PC de secretária, a HP manteve a liderança apesar de uma quebra de 58,5% nas vendas, para as 76 mil unidades, e do crescimento de 71% da Acer, que a coloca na segunda posição com quase 50 mil unidades.


Artigo seguinte


Deixe um comentário

O seu email não será publicado