Operadores procuram formas de gerir e aumentar tráfego

O próximo Mobile World Congress será dominado pelas plataformas Android pelos últimos smartphones e formas de lidar com o tráfego gerado por estas plataformas.

O Mobile World Congress, que se inicia na próxima semana a 14 de Fevereiro, exibirá uma nova geração de smartphones com ecrãs maiores e  processadores mais velozes. Um novo tipo de acesso, mais rápido, à Internet também vai ser anunciado, com os fabricantes a lançarem produtos para os operadores sob pressão e interessados em aumentarem o tráfego de dados.
Uma série de fugas de informação, dicas e produtos já anunciados dá uma ideia do que se espera da feira na próxima semana, susceptível de atrair mais de 50 mil visitantes, de acordo com a GSM Association.

A plataforma Android deverá dominar os anúncios de smartphones e tablets. Pelo menos 200 produtos Android estarão em exposição, de acordo com a CCS Insight. Já no próximo domingo a Samsung, Sony Ericsson e Nokia têm eventos para anunciar produtos.

A Samsung irá anunciar uma nova versão do seu Android Galaxy S, com ecrã maior e melhor do que o seu antecessor. O smartphone virá equipado com um processador de dois núcleos e com uma ligação à Internet mais rápida, usando HSPA (High-Speed Packet Access) de 21 Mbps (megabits por segundo). O mesmo fabricante anunciará tablets, assim como a HTC e a Huawei.

Ecrãs 3D
Outra tendência prevista no segmento de smartphones é a incorporação de ecrãs 3D. A LG assumiu a liderança e tenciona revelar o 3D Optimus, smartphone capaz de gravar e exibir imagens 3D e vídeos, sem exigir o uso de  óculos.

Os fabricantes de smartphones manifestam um interesse crescente na oferta de jogos para dispositivos celulares. Na terça-feira, a HTC anunciou um investimento na OnLive, a qual oferece jogos on-line e a pedido, através de conexões de banda larga à Internet, para TV, PC e Mac. Mas o exemplo mais interessante desta tendência é baseado em Android: o telefone Xperia Play da Sony Ericsson, para PlayStation, revelado no último domingo num anúncio de TV, durante o jogo Super Bowl nos Estados Unidos. Pode haver também anúncios de smartphones capazes de aproveitarem a nova tecnologia de rede LTE.
A emergência do iPhone e da App Store mudou o enfoque das questões de hardware, para o software e aplicações, tendência a confirmar-se também no Mobile World Congress. A Nokia, a Hewlett-Packard, a Research In Motion e a Samsung estão a organizar conferências de programadores. A Apple pode não estar presente, mas a Macworld Conference Mobile deverá oferecer aos programadores do iOS oportunidades de partilha de experiências e aprendizagem.

Na mostra, 50 programadores demonstrarão as suas aplicações mais recentes para telemóvel e tablets num espaço Android, anunciou a Google, por seu lado.

Soluções  para lidar com a sobrecarga das redes

O número crescente de aplicações e de smartphones está a sobrecarregar as redes dos operadores e outras novidades da mostra centrar-se-ão na forma como eles podem lidar com a questão.

Por exemplo, a Ericsson e a Alcatel-Lucent anunciaram uma nova geração de estações-base mais pequenas e concebidas para facilitar as instalações aos operadores, assim como reduzir as facturas de electricidade e os custos de gestão. Os utilizadores finais têm a ganhar com uma melhor cobertura e maior velocidade de banda larga móvel.

Alguns fabricantes estão mais interessados em reduzir a quantidade de tráfego de sinalização gerado pelas aplicações que comunicam com a rede.

O Open Channel, da Seven, monitoriza todas as solicitações de dados feitas pelas aplicações móveis, e apenas se liga à rede quando existem novas actualizações disponíveis. A primeira versão do software é compatível com plataformas Android e está agora em testes em operadores dos Estados Unidos e da Europa, disse a empresa em comunicado. Mais uma vez, a redução de sinalização de trânsito irá resultar num melhor desempenho para os utilizadores.

A importância do Mobile World Congress acaba por reflectir-se na presença de muitos CEO. Figuras proeminentes preenchem a agenda do evento, incluindo Steve Ballmer, da Microsoft, Stephen Elop, da Nokia, Jim Balsillie, da RIM, e John Chambers, da Cisco. Serão oradores, também, os presidentes das operadoras AT&T, China Mobile, Vodafone e NTT DoCoMo.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado