Femtocélulas podem aumentar mais do que apenas a cobertura móvel

Aplicações a funcionar em femtocélulas podem aproveitar a presença do utilizador e a sua localização.

As femtocélulas (femtocells) serão em breve capazes de melhorar a segurança doméstica e pessoal, bem como ajudar a integrar os smartphones com televisores, computadores portáteis ou “players” de media, além de melhorarem a cobertura celular em casa, revelou a ABI Research.
A analista de mercado prevê um futuro onde as crianças chegam da escola e a femtocélula regista a presença dos seus telemóveis e envia notificações por SMS para os pais. As aplicações podem também acender luzes ou activar os sistemas de segurança, enquanto outras podem ser usadas para sincronizar conteúdos entre telemóveis e outros dispositivos.
O tema comum é que as aplicações se aproveitam da presença do utilizador e da sua localização. As femtocélulas são pequenas estações-base que sabem quando um utilizador registado está na sua zona de cobertura e quais as aplicações que pode activar.
Até agora, os operadores móveis não foram capazes de tirar partido da revolução das aplicações nos smartphones. Mas as femtocélulas poderiam dar-lhes um impulso muito necessário. No entanto, os operadores precisam de agir rapidamente, já que a popularidade do Wi-Fi e das aplicações baseadas em GPS podem constituir uma ameaça, segundo a ABI.
A ABI não é a única empresa de pesquisa de mercado que acha que a popularidade das femtocélulas vai aumentar. O interesse dos operadores tem vindo a aumentar ao longo dos últimos três meses, com anúncios de desenvolvimento na América do Norte, Ásia, Austrália e Europa, revelou a Informa Telecoms & Media em Dezembro.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado