Samsung ganha quota à Intel no mercado de semicondutores

A receita nos semiconductores vai crescer 31,5% este ano em relação a 2009, diz a Gartner.

A receita do mercado mundial de semicondutores deve crescer este ano, com a Samsung a ganhar terreno à empresa de semicondutores Intel em quota de mercado, revelou a analista Gartner num estudo divulgado esta quarta-feira.
A receita deve alcançar um “marco histórico” com 300,3 mil milhões de dólares em 2010, mais 31,5% do que em 2009, segundo os resultados preliminares divulgados pela Gartner. O mercado de semicondutores recuperou após a recessão mundial ter atingido o sector em 2009, quando a receita ano-sobre-ano diminuiu 10%.
Com a estabilização da economia este ano, os fabricantes de semicondutores rapidamente acrescentaram capacidade para atender à crescente procura dos fabricantes de sistemas. Mas a procura pelos semicondutores começou a enfraquecer novamente a partir do terceiro trimestre deste ano, segundo a Gartner.
Apesar da desaceleração do final do ano, 2010 vai ficar como um “ano excepcional” para a indústria de semicondutores, afirma Stephan Ohr, director de investigação em semicondutores da Gartner, em comunicado. A receita anual mundial de semicondutores cresceu mais de 30% apenas em 1988, 1995 e 2000, lembra Ohr.
A principal empresa neste mercado foi a Intel, que recebeu um impulso com o forte aumento nas vendas de PCs durante os dois primeiros trimestres do ano. A receita dos semicondutores da Intel foi de 41,3 mil milhões de dólares, crescendo 24,6%, com uma quota de mercado de 13,8%. A Intel teve uma quota de mercado de 14,2% no ano anterior.
No geral, a receita do mercado global este ano foi atingida pelas fracas vendas de netbooks, segundo a Gartner. A maioria dos netbooks comercializados hoje usam os  chips Atom da Intel.
Em segundo lugar, a Samsung ganhou quota de mercado à Intel. As receitas da Samsung foram de 28,2 mil milhões dólares, crescendo 59,8%, com uma quota de mercado de 9,4%. O crescimento na receita da Samsung foi, em parte, impulsionado pelos fortes mercados das memórias flash DRAM e NAND, e as memórias representaram 80% das vendas da empresa, informa a Gartner.
Outras grandes empresas de semicondutores tiveram também um crescimento positivo este ano. Em terceiro lugar, ficou a Toshiba, cuja receita totalizou 12,38 mil milhões de dólares, crescendo 28,9%. Muito próxima, e na quarta posição, ficou a Texas Instruments, cuja receita foi de 12,36 mil milhões de dólares, com um crescimento anual de 35,2%.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado