Diogo Vasconcelos salienta importância das start-ups

Na abertura do Congresso das Comunicações, o presidente da APDC destacou o papel que as “start-ups” têm ganho na formação de novos empregos: entre 1992 e 2005, foram responsáveis por 64% dos mesmos.

Citando dados sobre a criação de novos empregos à escala mundial,  Diogo Vasconcelos salientou a importância adquirida pelas “start-ups” neste aspecto,  durante o discurso de abertura do 20º Congresso das Comunicações, organizado pela Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações (APDC). De  acordo com o mesmo responsável, as referidas organizações criaram perto de 64% dos novos empregos, entre 1992  e 2005. Diogo Vasconcelos assinalou este facto para explicar o papel que as pequenas empresas podem desempenhar na debelação da crise económica. Com a mesma perspectiva, sugeriu a adopção de novos modelos para promover a inovação, baseados numa colaboração mais forte entre o sector público e o privado – tendo em conta o peso do Estado na criação do produto da economia.

O presidente da associação explicou a conjuntura que Portugal enfrenta e que é definida por cinco factores: desemprego juvenil e de longa duração (20%), sinais de falta de coesão social, envelhecimento da população e a vaga de alterações climáticas. Para o responsável, são áreas nas quais há grandes oportunidades de inovação.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado