Migração para Linux diminui custos no ITIJ

Redução de custos em 95%, asseguram as empresas responsáveis pela nova solução.

A Clerity e a Logica anunciaram hoje que o Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça (ITIJ), do Ministério da Justiça, reduziu em 95% os custos operacionais anuais através da migração do seu mainframe.
A migração do Information Management System (IMS) da IBM ocorreu para ambiente aberto, referem as empresas em comunicado.
O ITIJ diminuiu assim “drasticamente os custos e estabeleceu uma base flexível” para responder eficazmente a requisitos futuros. No entanto, duas aplicações IMS não foram migradas – a de identificação de cidadãos e de registo de veículos – por requererem acesso 24 horas por dia e “conterem dados históricos valiosos e regras de negócio que não podiam ser comprometidas na migração”.

[Correcção: Nuno Rua, Senior Systems Architect da Logica, esclarece que “na verdade, estas aplicações, as únicas que impediam o abandono do mainframe, foram migradas com sucesso neste projecto, apesar das restrições de disponibilidade e de negócio referidas” e que, “o projecto de migração consistiu precisamente na migração dessas aplicações que, se não tivessem sido migradas, não teriam dado origem à poupança referida”.]

O suporte destas aplicações no mainframe do ITIJ custava “aproximadamente 1,45 milhões de euros por ano, um valor desproporcional do orçamento do organismo”, refere-se no comunicado. Com o software UniKix Mainframe Rehosting, da Clerity, o ITIJ pôde recolocar aplicações e dados em “sistemas abertos, flexíveis e evitar a renovação” da “onerosa mainframe”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado