Ray Ozzie antevê um mundo “pós-PC” nos próximos cinco anos

Um mundo “pós-PC”, com serviços em contínuo e dispositivos sempre ligados, vão marcar os próximos cinco anos, diz o ex-Microsoft.

Ray Ozzie, o sucessor de Bill Gates na Microsoft como Chief Software Architect (CSA) e que na semana passada se soube ir abandonar a sua posição na empresa, escreveu um memorando para alguns funcionários da empresa e colocou-o no seu blogue pessoal com o título “Dawn of a New Day”.
Apesar de no texto constar a data de 28 de Outubro, foi hoje que Ozzie o colocou online.
Lembrando que os últimos cinco aanos foram extraordinários, o ex-CSA acredita que os próximos cinco vão trazer um “outro ponto de inflexão”, inaugarando oportunidades sem precedente para a Microsoft e a indústria em geral.
Tentando demonstrar como será um mundo “pós-PC” – que, lembra, terá um dia marcaante a 20 de Novembro próximo, data do 25º aniversário do Windows 1.0 -, Ray Ozzie considera que vamos passar para um mundo com serviços em contínuo e dispositivos sempre ligados.
Essa reconfiguração ocorre com os serviços em contínuo disponibilizados na “nuvem” (cloud) que interliga todos, e dispositivos sempre ligados que permitem a interacção com esse serviços.
Os primeiros são sítios Web e agentes baseados na cloud, em que poderemos confiar, enquanto os “equipamentos para lá do PC” serão diversificados, em tamanho e formas, preparados para tarefas diárias de comunicações, criação e consumo.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado