Venda de servidores regista maior subida desde 2003

HP consegue destronar a IBM como principal fabricante durante o segundo trimestre.

As vendas mundiais de servidores registaram no segundo trimestre deste ano o seu maior incremento desde 2003, de acordo com os dados mais recentes da IDC. Durante este período, a HP conseguiu destronar a rival IBM como líder deste segmento de mercado.
O crescimento nas vendas mundiais de servidores durante o segundo trimestre foi de 11%, tendo o segmento alcançado receitas de 10,9 mil milhões de dólares. Este foi o segundo trimestre consecutivo de crescimento do mercado de servidores, que não crescia a um ritmo tão rápido desde o ano de 2003.
Em qualquer caso, apesar do forte crescimento deste mercado no trimestre em análise, a venda mundial de servidores continua abaixo dos recordes históricos alcançados no ano 2008 e aos quais se seguiu um forte declínio devido à crise económica global. Para Jean Bozman, vice-presidente de investigação para servidores corporativos da IDC, “as coisas estão a mover-se na direcção certa”.
De acordo com os números divulgados pela IDC, a procura de sistemas de volume e média gama (que a consultora define como servidores que custam entre 25 mil e 250 mil dólares) foi forte, gerando um crescimento de 32% e 16% em facturação, respectivamente, face ao mesmo período do ano anterior. No entanto, a procura para sistemas de gama alta (de 250 mil dólares ou mais), caiu neste trimestre 27,2%, sendo este o sétimo trimestre consecutivo de decréscimo nas vendas destes sistemas.
Segundo Jean Bozman, o crescimento na procura por sistemas mid-range foi particularmente notável. “Este foi um dos segmentos, bem como o de gama alta, que mais se viram afectados pela recessão, devido ao seu preço elevado”, sustenta a analista.
No que se refere aos que mais ganharam durante este período, o destaque vai para a HP, que lidera agora este segmento, e para a Dell, na terceira posição, que viram as suas vendas crescer 26% e 37%, respectivamente. A IBM, líder em 2009, desceu para o segundo lugar, com um crescimento de apenas 3,2%.
Refira-se que as receitas da HP para o período em análise foram de 3,5 mil milhões de dólares, contra os 3,2 mil milhões da IBM, que terão descido em parte devido ao abrandamento nas vendas dos seus sistemas Power e System z, com as empresas a preferir esperar pelas versões actualizadas destes servidores. “A IBM está prestes a lançar novos produtos e, como tal, verificámos que as empresas estão a adiar um pouco as suas decisões de compra”, afirma a analista da IDC, prevendo assim um aumento nas vendas da IBM durante o segundo semestre do ano. Refira-se, no entanto, que a procura de sistemas x86 da IBM baseados em servidores System x foi, ainda assim, significativa neste trimestre.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado