Uso de URLs abreviadas aumenta entre os spammers

Serviços explorados para fazer chegar o spam às vítimas.

A tendência para a utilização, por parte dos spammers, de URLs abreviadas para contornar os sistemas de detecção passou este ano a ser uma táctica generalizada entre os ciber-criminosos, de acordo com um relatório da MessageLabs. No segundo trimestre de 2009, o envio de emails com URLs abreviadas excedeu a proporção de uma para 200 mensagens, segundo consta no relatório “July 2010 Intelligence”, sendo que, durante o mesmo período deste ano, este número foi alcançado apenas em 43 dias. Em 10 destes dias, o volume de hiperligações abreviadas representou 5% de todo o spam detectado pela empresa de segurança. Um dos principais responsáveis por este fenómeno foi a botnet Storm, que espalhou 11,8% de todo o spam no segundo trimestre, recorrendo sempre a URLs abreviadas.
O crescimento do spam contendo URLs abreviadas vem provar que esta táctica está a ser considerada pelos spammers como mais eficaz, sobretudo porque tem a capacidade de contornar os sistemas de filtragem por reputação.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado