Portugal é o país mais afectado por falha no Windows XP

Vulnerabilidade foi revelada por engenheiro da Google sem dar tempo à Microsoft para a solucionar.

Portugal é o país com maior concentração de ataques por número de computadores aproveitando uma vulnerabilidade no sistema operativo Windows XP – “mais de 10 vezes a média mundial”, confirmou a Microsoft no seu blogue “Threat Research & Response”.
A empresa detectou mais de 10 mil ataques informáticos explorando a falha no “Windows Help and Support Center” para o XP, revelado no seu Security Advisory (2219475).
No total, mais de 10 mil computadores com o antigo sistema operativo XP da Microsoft foram afectados, quase um mês após um técnico da Google ter revelado o problema a 10 de Junho. Cinco dias depois, começou o aproveitamento ilegal da falha e, na semana passada, os ataques em larga escala.
Em termos quantitativos, os países mais afectados são os Estados Unidos, Rússia, Portugal, Alemanha e Brasil. Mas, salienta a Microsoft, Portugal e a Rússia são os principais em termos de relação de número de computadores por número de habitantes.
O ataque pretende levar os utilizadores a fazer “o download de diferentes programas maliciosos, incluindo vírus, troianos e um software denominado de Obitel, que simplesmente faz o download de mais malware”. A vulnerabilidade afecta também o Windows Server 2003.



  1. Eu, que moro no Brasil, sempre achei que aqui fosse o lugar onde houvesse mais ataques.
    Isso serve para abrir a mente das pessoas a atualizarem seus sistemas operativos ou usarem Linux ou MAC.
    Abraço!

  2. Tenho um MAC leopard e é um descanso trabalhar com ele.Tinha um Windows XP e realmente enguiçava e enchia a barriga de trojans e sei lá mais que. Comprei um windows7 mas estou cheio dele até aos ossos, são actualizações atrás de actualizações, são relóginhos e relóginhos e informações etc, são uns chatos, a firewall dele é enorme, são bloqueios e mais bloqueios,autorizações etc. A firewall do W7 não respeita a firewall do anti vírus Kasperski. Conclusão procurei e instalei o Linux Ubuntu 10.04 mas verifiquei que este já está ao nível do W7 em chatice actualizações etc e tal, já se fez comercialão. Estou esperando encarecidamente pelo sistema operativo Chrome talvez este tenha a capacidade de compreender que o computador do futuro tem que ser simples bonito leve e objectivo, espero ainda ver o computador sem drive, com uma capacidade ao nivel do Terabite e que interprete os nossos desejos por simples comandos, que possam por em acção as múltiplas tarefas e que faça as actualizações sem sequer o operador dar por isso ao longo das jornadas diárias, fazendo apenas perguntas de que se pode ou não admitir aquele ou outro programa. Obrigado. Fernando Carvalho.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado