Mercado nacional de telemóveis recupera no 1º trimestre

Crescimento de 21% relativamente a período homólogo, com segmento dos smartphones a liderar, mas quebra relativamente a último trimestre de 2009.

No primeiro trimestre do ano foram vendidos 1,24 milhões de telemóveis em Portugal, uma quebra nas vendas de 28% relativamente ao quarto trimestre de 2009 mas um crescimento de 21% relativamente ao período homólogo desse ano, revela o estudo “Mobile Phone Tracker” da IDC.
O “segmento dos smartphones foi o que apresentou maior dinamismo ao crescer 58% face ao primeiro trimestre de 2009, com 180 mil unidades vendidas”, refere a analista de mercado. Foram vendidos cerca de 180 mil smartphones, que “representam 15% do total de vendas de telemóveis, enquanto há um ano atrás este segmento representava 11% do mercado”. Destaque para os Blackberry, da Research in Motion, com “uma quota de mercado de 17% no trimestre, face aos 2% do mercado que detinham no início de 2009”.
No “segmento dos telemóveis tradicionais apresentou sinais de recuperação, com um crescimento de 17% face ao período homólogo, tendo sido vendidas 1,06 milhões de unidades durante o trimestre”.
A Nokia continua a perder quota de mercado – caiu para 36% nos tradicionais e para 52% nos smartphones – e pode “este ano perder definitivamente a liderança para a Samsung no mercado português”, refere a IDC, isto “apesar do crescimento de 4% nas vendas”.
A Samsung é o segundo maior fabricante e está a 3 pontos percentuais da Nokia, com as vendas a crescer 13% e a quota de mercado a cair para 33%, sem “qualquer representatividade no segmento dos smartphones durante o trimestre”. Outra empresa coreana, a LG, aumentou a quota de mercado para os 9% as vendas a crescerem 62%.
Seguem-se os telemóveis sob a marca Vodafone (fabricados pela Huawei, ZTE e Alcatel) e a Sony Ericsson, que viu as vendas aumentar em 70% para uma quota de mercado de 5%.
“Apesar de uma evidente recuperação da procura não podemos esquecer que o primeiro trimestre de 2009 foi dos piores trimestres de sempre no sector das telecomunicações”, diz em comunicado Francisco Jerónimo, responsável europeu de “research” na área de telemóveis da IDC. “Acresce que, sendo o primeiro trimestre tradicionalmente marcado pelo escoamento de stocks do período de Natal, os operadores móveis têm sido bastante cautelosos na gestão de stocks e mais eficientes no lançamento de novos terminais”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado