Empresas sem políticas para redes sociais

Apesar de CIOs estarem bastante preocupados com o problema da segurança.

A maioria das empresas aceita que os seus funcionários usem as redes sociais como o Facebook ou o Twitter mas não adoptaram políticas concretas para gerir a sua utilização, revela um estudo da Symantec. Isto apesar das próprias empresas considerarem o acesso às redes sociais como uma ameaaça à segurança, afirma Kevin Haley, director do Symantec Security Response, à Network World.
Cerca de metade dos 336 inquiridos afirmam aceder ao Facebook ou ao YouTube pelo menos uma vez por dia, enquanto 16% o faz entre três e cinco vezes diárias. Mais de metade afirma aceder a estes sites por razões profissionais, enquanto 46% o faz a título pessoal. “O mais interessante é o elevado nível de preocupação dos CISO e CIO relativamente às redes sociais e no entanto são poucos os que adoptaram políticas ou qualquer tipo de bloqueio”, salienta Haley.
42% das empresas inquiridas afirmou não bloquear o acesso a estes sites nem ter políticas adequadas sobre o assunto. 5% bloqueia totalmente esses endereços na Web – “algo que não é viável nos locais de trabalho hoje em dia”, diz Haley.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado