Sonaecom faz renovação no valor de 600 mil euros

A empresa vai fazer uma renovação “de rotina” à sua infra-estrutura, com enfoque na virtualização. A comunidade de TI da Sonae reúne-se a 24 e 25 de Maio, no Finco 2010, organizado para promover a troca de experiências, dentro do grupo.

Artur Loureiro

Faz parte dos 140 milhões de euros que o grupo Sonae pretende investir em TI durante o ano de 2010: de acordo com o administrador da Sonaecom, Artur Loureiro, a empresa vai fazer uma pequena renovação de infra-estrutura, numa operação “de rotina”, num  investimento que rondará os 600 mil euros. Segundo o responsável, o projecto tem um enfoque na virtualização de infra-estruturas e inclui o investimento em tecnologia VMware, HP (servidores) e EMC (armazenamento).

A Sonaecom é a empresa do grupo que juntamente com a Sonae distribuição deverá investir mais em TIC durante o presente ano – 50 milhões de euros. No caso da primeira empresa, 30 milhões de euros, são gastos anualmente em custos operacionais, enquanto os restantes são de investimento em novas tecnologias ou serviços. Paulo Magalhães, presidente do Finco – Grupo Consultivo de Informática e Comunicações da Sonae , revela que perto de metade do investimento do grupo em TI é um gasto directo em sistemas de informação enquanto a outra metade tem a ver com custos em tecnologia.
Para a Sonaecom, Artur Loureiro tem como objectivo principal nos próximos anos, reduzir os custos operacionais, mas recusa-se a ser mais concreto sobre valores. Para conseguir os seus objectivos, o responsável deverá contar com sinergias importantes entre empresas existentes dentro do grupo, focadas nas TIC, e não só. Hoje, perto de 60 a 65% das necessidades do grupo em TIC são satisfeitas externamente ao grupo.

A crise e o fecho de algumas unidades fabris da Sonae Indústria levaram o investimento da empresa em TI, a recuar cinco milhões, para 14 milhões, entre 2008 e 2009, de acordo com o CIO da organização, Rufino Lopes. As prioridades de investimento passaram pela centralização de gestão dos sistemas e por um melhor alinhamento das TI com as necessidades do negócio.
Na Sonae Sierra, Miguel Martins deu luz verde ao maior investimento de sempre num só projecto – 2,5 milhões de euros – num orçamento anual total de 3,5 milhões, para TI em 2009. Tratou-se da implementação de sistemas de comunicações e de videoconferência, com o objectivo principal de “aproximar as unidades dispersas pelo mundo”. A operação visou, no fundo, facilitar a partilha de informação, e acelerar a tomada de decisão.
A Sonae Capital vive com um orçamento de TI que aumentou para um valor próximo de um milhão de euros, e tem prioridades centradas na racionalização, eficiência de processos e serviços partilhados.

250 pessoas previstas para o FINCO 2010

A 24 e 25 de Maio a comunidade de TIC, do grupo Sonae estará reunida no complexo de tur´stico de Tróia, no congresso Finco 2010. Trata-se de um evento no qual CIO, directores de informação, colaboradores de TIC, além de parceiros tecnológicos do grupo, se juntam para partilhar ideias, boas práticas e experiências. Este ano o evento estará mais centrado no tema das redes sociais.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado