Bluetooth 4.0 vai consumir menos energia

A próxima versão do Bluetooth será tão económica do ponto de vista do consumo energético que permitirá a utilização de dispositivos alimentados a pilhas, anunciou esta semana o SIG, o organismo responsável pelo desenvolvimento do standard wireless.

Com os prometidos níveis de consumo energético, o Bluetooth 4.0, que deverá tornar-se disponível já no próximo Verão, será suficientemente económico para poder ser utilizado numa gama alargada de dispositivos de baixa tecnologia, tais como pedómetros, medidores de glicose, sensores de energia e relógios, todos eles alimentados por pilhas botão, cuja longevidade é muito alargada.
A versão 4.0 da especificação wireless também promete alargar a distância coberta pelo Bluetooth, que actualmente está limitada aos cerca de 61 metros, para acompanhar as capacidades do seu concorrente Wi-Fi neste domínio.
Com efeito, o Wi-Fi já deu mostras de pretender invadir o campo de acção do Bluetooth, sendo o mais recente exemplo desse esforço o novo standard Wi-Fi Direct da Wi-Fi Alliance, concebido para introduzir capacidades de comunicação wireless de curto alcance a dispositivos que antes estavam sob o domínio do Bluettoth. O novo standard 4.0 será, por isso, uma reacção às promessas que a chegada do seu concorrente Wi-Fi deixa no ar.
“O baixo consumo energético permitido pelo Bluetooth v4.0 é um avanço extraordinário”, afirma o analista do Gartner especialista em wireless, Nick Jones, citado pelo Bluetooth SIG no seu comunicado de imprensa sobre o lançamento da versão 4.0. “No Gartner, acreditamos que se trata de uma tecnologia móvel a tem em grande atenção durante 2010, sobretudo graças à sua potencialidade de entrar em novos mercados e chegar a mais fabricantes de dispositivos de electrónica de consumo. Estamos muito entusiasmados com a sua chegada”.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado