Extremadura espanhola investe para estimular utilização das TIC

O governo da província espanhola da Extremadura aprovou dois planos estratégicos que têm por objectivo ajudar a região a ser uma das dez maiores quanto ao índice de utilização das TIC no país vizinho.

A vice-presidente e conselheira de Economia, Comércio e Inovação, María Dolores Aguilar, e os agentes sociais e económicos da Extremadura assinaram o Plano Estratégico de Telecomunicações e o Plano Estratégico de Sociedade da Informação para o período 2010-2013, nos quais serão investidos mais de 150 milhões de euros.
Ambos os planos são de “carácter estratégico”, como explicou esta responsável, e com eles pretende-se fomentar o desenvolvimento das infra-estruturas e serviços avançados de telecomunicações, que permitam a consolidação da Sociedade da Informação na Extremadura, “para que se torne numa região moderna, competitiva e sustentável”.
O Plano de Telecomunicações da Extremadura conta com mais de 120 milhões de euros e com ele se pretende definir as linhas de actuação dos próximos quatro anos e estabelecer um marco único de planificação das infra-estruturas e serviços de telecomunicações, em linha com as políticas nacionais e da União Europeia.
Foram estabelecidos como metas prioritárias a consolidação do funcionamento interno do gestor de infra-estruturas de telecomunicações da Extremadura, a sua gestão administrativa e técnica, a consolidação da rede de infra-estruturas de telecomunicações e a comercialização de serviços a terceiros.

33 milhões para a normalização

Por outro lado, o Plano Estratégico da Sociedade da Informação da Extremadura (Pesiex) para 2010-2013 é apresentado como um instrumento articulador da acção regional no âmbito da Sociedade da Informação, catalisador de iniciativas inovadoras e eficazes e impulsionador da integração tecnológica na sociedade e economia da província.
Com este plano, que conta com mais de 33 milhões de euros, procura-se atingir a normalização tecnológica da sociedade da Extremadura, entendida como resultado da inclusão das TIC nos processos informativos, relacionais, de comunicações e produtivos de cidadãos e empresas. Será desenvolvido em três eixos de actuação, relacionados com os sectores da cidadania, empresas e Administração Pública, assim como em dois eixos transversais, que são a recolha e avaliação de dados e o desenvolvimento da I+D+i.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado