Espanha estimula utilização das TIC nas PME do turismo

O Ministério da Indústria, Turismo e Comércio de Espanha, através da Redes, e a Segittur, estabeleceram um acordo de colaboração com o objectivo de pôr em marcha iniciativas que fomentem a utilização das TIC nas PME do sector turístico.

Procura agora uma solução que será implementada através de um projecto-piloto, que contará com oito milhões de euros provenientes do Feder. O acordo, subscrito pelo presidente da Segittur, Javier Bustamante, e pelo director-geral da Red.es, Sebastián Muriel, contempla a definição e desenvolvimento de um projecto-piloto que mostre a utilidade das TIC na melhoria da gestão de hotéis e turismo de habitação. Para isso, será procura uma solução tecnológica que dê resposta às necessidades destes estabelecimentos nos diferentes pontos da cadeia de valor – centrando-se nos processos de reservas e gestão de estadias – e que será implementada numa amostra seleccionada de PME pertencentes a esse sector.
Este projecto-piloto, que deverá ser lançado ao longo deste ano e no qual se espera a participação de mais de 1800 estabelecimentos, será desenvolvido nas comunidades de Andaluzia, Aragão, Astúrias, Canárias, Castilla-La Mancha, Castilla e León, Comunidade Valenciana, Extremadura, Galiza, Múrcia, Navarra, e nas cidades autónomas de Ceuta e Melilla. A Red.es é quem vai gerir estas iniciativas e o orçamento de 8 milhões de euros do Feder, dentro dos convénios de colaboração que estabeleceu com as Comunidades Autónomas para o desenvolvimento do Programa Empresas em Rede. O projecto-piloto demonstrador, que terá a duração de um ano, pretende, através da implementação da solução tecnológica entretanto escolhida, diminuir as barreiras de adesão às TIC, oferecendo uma aplicação adaptada às PME do sector, bem como o equipamento necessário para a sua instalação e a formação adequada ao seu uso.
Os resultados obtidos no projecto-piloto serão posteriormente alargados à totalidade das empresas do sector, com o objectivo de promover a adopção generalizada da solução tecnológica validada no projecto. Para tal, serão realizadas acções de dinamização, assessoria e apoio, dirigidas às PME.
A solução tecnológica terá que dar resposta a quatro áreas fundamentais da cadeia de valor dos estabelecimentos: reservas, gestão de estadias, marketing e apoio pós-venda, centrando-se especialmente nos dois primeiros.
De acordo com dados recolhidos pela Fundetec, 97 por cento dos hotéis e 92 por cento das habitações de turismo rural têm acesso à Internet, sendo o uso maioritário deste recurso destinado ao correio electrónico e à pesquisa de informação; enquanto o uso é menos para gestão de administração e acções de marketing.
O nível de desenvolvimento e implementação das TIC no sector é heterogéneo, já que Espanha conta com cadeias de hotéis pioneiras na inovação e implementação de tecnologias, mas representam uma pequena percentagem, enquanto a maioria do sector é composto por micro-PME que ainda respondem de forma tardia às novas tecnologias, as quais é, por isso, necessário apoiar.
As principais carências tecnológicas destes estabelecimentos são as relativas à interligação com canais de venda, gestão electrónica da planificação, gestão das tarifas e ofertas, diversos aspectos relacionados com o check in e check out, áreas em que as TIC poderão ter um importante papel a desempenhar, assim como o registo histórico de clientes, programas de fidelização, etc.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado