As dez tecnologias de mobilidade mais importantes

O Gartner apresentou lista de 10 tecnologias móveis e sem fios – incluindo Bluetooth e tecnologias de localização – que na sua opinião irão desempenhar um importante papel nas interacções entre empresas, funcionários e clientes nos próximos anos.

“Estas tecnologias móveis foram escolhidas por nós porque irão evoluir de forma a afectar as estratégias empresariais, gerando expectativas num número significativo de funcionários e clientes, ou irão resolver desafios particulares na área da mobilidade que as empresas enfrentarão até 2011”, explica Nick Jones, vice-president e analista do Gartner.

As tecnologias:

Bluetooth (3 e 4): ambas as actualizações do Bluetooth irão surgir no próximo ano, com a versão 3 a aproveitar as comunicações 802.11 para uma maior velocidade e a permitir a tansferência de transmissões multimédia, e a versão 4 a incluir um modo de baixo consumo energético que possibilitará aos dispositivos funcionarem com periféricos externos e sensores, tais como autolocks de portáteis.

Web móvel: o Gartner Look prevê um uso muito mais massificado dos browsers incluídos nos smartphones, à medida que os novos modelos integram ecrãs cada vez maiore, tornando a navegação mais cómoda e ocnvidativa. Fabricantes como a Microsoft estão já a trabalhar no desenvolvimento de novos browsers móveis, como o Windows Phone 7.
– Widgets móveis:
estes deverão basear-se em tecnologias como JavaScript e HTML para proporcionar aos utilizadores de dispositivos móveis actualizações em tempo real de todo o tipo de aplicações.
Ferramentas de desenvolvimento de aplicações móveis independentes de plataformas: estas ferramentas serão muito úteis para permitir que as aplicações funcionem num número cada vez maior de dispositivos móveis.
App Stores: o Gartner prevê o aparecimento de ainda mais lojas online de aplicações, na esperança de replicar o sucesso da Apple neste negócio, nomeadamente pela mão dos principais operadores móveis do mercado. A consultora prevê inclusive que algumas organizações criem app stores para distribuírem junto de clientes e funcionários as suas próprias aplicações.
Ferramentas de localizações: a consultora diz que os sistemas GPS estarão em mais de três quartos dos dispositivos móveis de todo o mundo já no final do próximo ano, o que deverá despoletar uma explosão de aplicações e ferramentas de geo-localização. As preocupações com a privacidade poderão, no entanto, ensombrar este mercado.
Banda larga móvel: o crescimento das redes wireless 4G, estimulado em parte pelas directivas da FCC, permitirá aos utilizadores fazerem mais do que nunca com os seus dispositivos móveis e abrir a porta a novos tipos de aparelhos.
Ecrãs tácteis: estudos recentes mostram que a maioria dos smartphones já tem ecrãns tácteis, pelo que os criadores de aplicações terão que ter este factor em atenção quando desenvolverem os seus programas.
Comunicações máquina-a-máquina: avanços nesta área permitirão a criação de novas redes inteligentes, bem como aplicações e dispositivos de segurança e retalho.
Segurança independente de dispositivos: a segurança baseada em cloud irá ajudar os CIO a protegerem melhor os dados e dispositivos das empresas.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado