Intel apresenta primeiro modelo de smartphone Moorestown

A Intel apresentou, no decorrer do Consumer Electronics Show (CES) o primeiro ‘smartphone’ baseado na arquitectura para equipamentos móveis Moorestown.

O novo ‘smartphone’ GW990 será produzido pela LG Electronics e será comercializado no decorrer do segundo semestre deste ano, referiu Paul Otellini, Chief Executive Officer (CEO) no decorrer da abertura da do Consumer Electronics Show (CES). Este é o primeiro equipamento lançado com base no Moorestown, uma arquitectura baseada nos processadores Atom e que a Intel desenvolveu para incluir nos ‘smartphones’ e equipamentos de acesso à Web.
O novo smartphone tem um ecrã de 5 polegadas e pode executar vídeo de alta definição 720p. O ecrã suporta entrada de dados táctil e inclui uma câmara. O telefone vem equipado com o sistema operativo Moblin OS.
O novo modelo de ‘smartphone’ será capaz de executar múltiplas aplicações em simultâneo. No decorrer da demonstração, o novo equipamento executou em simultâneo um vídeo de alta definição e uma aplicação de calendário. Aplicações como vídeo-conferência multi-ponto vão ser possíveis com recurso a este modelo de equipamentos. A arquitectura Moorestown consome metade da energia no modo de utilização e 50 vezes menos no modo suspenso quando comparado com os seus antecessores.
A arquitectura inclui uma versão eficiente energeticamente do processador Atom, nome de código Lincroft, juntamente com um chipset designado Langwell. A Intel descreve o Lincroft como um sistema num processador (system-on-chip, SoC) comum acelerador gráfico 3D, controlador de memória integrado e outros componentes num único processador.
A nova arquitectura Moorestown disponibiliza o poder de computação necessário para permitir aplicações PC nos ‘smartphones’. A Moorestown é a actualização da arquitectura Menlow, incluída em produtos como os equipamentos de acesso à Web (MID, Mobile Internet Devices).
Os processadores Atom foram introduzidos em 2008 e foram cruciais para o aparecimento de uma nova categoria de equipamentos pessoais – ‘netbooks’. No decorrer da apresentação Paul Otellini anunciou ainda a primeira loja para descarga de aplicações para os equipamentos ‘netbook’, designada como AppUp Center, integrada no programa de desenvolvimento do Atom. Fabricantes de computadores pessoais como a Acer, a Asus, a Dell e a Samsung estão comprometidos como desenvolvimento de lojas baseadas no AppUp Center. O programa de desenvolvimento de aplicações para netbooks tem vindo a adquirir um suporte alargado. O programa possui cerca de 3.000 membros e o kit de desenvolvimento de software já teve 25 mil descargas«.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado