Lexmark diz que fotocopiadoras A3 devem desaparecer

Os avanços tecnológicos em produtos multifunções A4 – juntamente com medidas ambientais corporativas e de eficiência – poderão levar ao desaparecimento da tradicional fotocopiadora de escritório A3, de acordo com a Lexmark.

Na visão da Lexmark, o aumento da sensibilização e das preocupações com questões ambientais, combinado com a desaceleração económica, levaram muitas empresas a analisar os seus orçamentos relativos aos dispositivos de hardware e consumo de energia. Como exemplo, a Comissão Europeia pretende reduzir as emissões de carbono a partir das Tecnologias de Informação em 20% nos próximos dez anos, bem como atingir um aumento de 20% na eficiência energética.
Neste contexto, analistas indicam que a utilização de fotocopiadoras A3 está a diminuir drasticamente. Há cinco anos, as fotocopiadoras A3 dominavam a quota de mercado empresarial – 60% em comparação com os MFP. Desde então, a dinâmica de mercado juntamente com as mudanças nos formatos de papel, têm tido um impacto negativo na posição das fotocopiadoras supostamente proeminentes nos escritórios. Com base em dados estatísticos, 97,7% do papel utilizado em escritórios é A4, em comparação com apenas 2,3% que é A3.
A Lexmark acredita que os MFP A4 continuarão a aumentar a sua quota de mercado. “Muitas empresas têm mais impressoras e fotocopiadoras do que realmente necessitam, e muitas precisam de consolidar o seu hardware para poupar energia, espaço e custos”, afirma Mariano Polo Campos Director Geral da Lexmark Ibérica.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado