Ricoh alerta para oportunidades perdidas

Um estudo da Ricoh revelou que os líderes empresariais estão a perder a oportunidades de reduzir o impacto ambiental e de elevar a eficiência das suas organizações através da gestão documental. Além disso, há importantes variações entre os países.

Segundo o trabalho do fabricante, apenas uma minoria das empresas europeias estabelece objectivos e auditorias a aspectos ambientais na sua gestão documental, o que inclui eficiência energética e reciclagem.
Enquanto 67% dos gestores seniores definem objectivos de custos para a gestão documental, apenas 41% define objectivos ambientais. Isto sugere, de acordo como o estudo, que os patrões europeus subestimam a contribuição positiva da estratégia de redução de custos para os objectivos de sustentabilidade da empresa. Da mesma forma, significa que os melhoramentos continuados de sustentabilidade serão um desafio para muitas empresas, devido à falta de processos consistentes de medição e auditoria.

Abordagem descentralizada à gestão documental

A pesquisa demonstrou também que a maioria das organizações está a adoptar uma abordagem descentralizada à gestão documental (apenas 39% das empresas implementaram uma estratégia no seu negócio). Isto significa que estão a ultrapassar as simples acções tácticas que podem ter um impacto positivo imediato na sua sustentabilidade.

Principais conclusões:

–32% dos líderes empresariais dizem que os seus empregados são autónomos em relação à
impressão dupla (impressão nos dois lados do papel) e apenas 18% implementaram uma para toda a empresa;
–Quase metade (47%) dos líderes empresariais europeus não estão familiarizados com a política de reciclagem da empresa e 40% com a política de reciclagem de toner;

–Quando inquiridos se os empregados pensavam nos benefícios ambientais quando imprimiam, os inquiridos classificaram os seus empregados em 5,5 utilizando uma escala de 10 (preocupam-se muito) até um (não se preocupam nada).

França lidera

Ao comparar a actividade na Europa, o estudo expõe diferenças significativas entre os países, no que diz respeito à adopção de documentos de gestão documental sustentável. A França é o país líder na Europa enquanto que o Reino Unido e Irlanda vêm no fim. Ao atribuir valor aos aspectos ambientais da gestão documental, tais como, reciclagem, estabelecimento de objectivos, auditorias e comportamentos de  empregados, é possível gerar uma tabela europeia que demonstre quais os países que têm as melhores práticas sustentáveis de gestão de documentos. No Ricoh Document Governance Index, os sete países da
pesquisa foram dispostos pela ordem: França, Itália, Alemanha, Holanda, Bélgica, Espanha, Reino Unido. Contudo, nenhum destes países teve um resultado acima dos 50% no “resultado máximo” possível 1, o que sugere que existe um espaço de manobra significativo para melhorar a redução dos impactos ambientais gerais.



  1. Na minha percepção, nos falta mais conhecimentos como consultores, para mensurarmos o quanto representa financeiramente em economia, o uso de GED e bilhetagem, bem como equipamentos que tenham duplex, toner reciclável, baixo consumo de energia, etc. Quando apresentarmos números que representam economia de dinheiro, acredito que os gestores terão um olhar diferente para a questão ambiental.

Deixe um comentário

O seu email não será publicado