MAI vai investir um milhão de euros em netbooks

O secretário de Estado do Ministério da Administração Interna, José Magalhães revelou que o organismo vai investir cerca de um milhão de euros, em netbooks que deverão equipar as forças policiais do país. A iniciativa enquadra-se na continuação do plano tecnológico do ministério, cujos resultados foram apresentados durante o certame Portugal Tecnológico 2009.

Questionado sobre a opção de adquirir netbooks em vez de portáteis, Magalhães, explicou que os primeiros se adequam melhor às funções idealizadas. “A relação entre custo benefício tem mais valias, porque são necessários equipamentos com conectividade móvel, para gerir poucas aplicações “, diz o governante. Um protocolo a ser assinado com o Ministério da Educação vai suportar a dotação dos carros da iniciativa Escola Segura com computadores, revelou o secretário de estado.
O plano tecnológico prossegue com a ligação de todos os organismos das forças policiais do país. De acordo com José  Magalhães, falta ligar parte da infra-estrutura da GNR em banda larga. Nesse sentido tem sido feito um esforço, segundo o responsável, para elevar o nível de preparação da infra-estrutura da GNR. Continuará assim o processo de “consolidação dos grandes sistemas de informação” das forças policiais. No plano de dotação de meios para a GNR haverá, de acordo com o secretário de estado, um enfoque na computação móvel, no qual se integra a compra de netbooks. A estratégia engloba uma aposta forte na partilha de informação.
Além disso, no âmbito do desenvolvimento das redes de nova geração no país, José Magalhães, revelou que será desenvolvido um call center, com centro de conctacto para as forças de segurança interagirem com os cidadãos. Este centro de contacto será equipado para suportar comunicações de terceira geração e videoconferência.

Portugal Tecnológico recebeu 22,9 mil visitantes

A organização da mostra “Portugal Tecnológico” anunciou um crescimento de 40,5% no número de visitantes em base comparável. Apesar de este ano ter menos dois dias de abertura ao público, recebeu
22.885 visitantes nos quatro dias em que decorreu o evento. A exposição reuniu 200 expositores, que representaram 700 empresas e 70 entidades de acordo com a organização.
O Portugal Tecnológico 2009 foi palco para a apresentação dos 19 pólos de competitividade e tecnologia cujo objectivo é criar vantagens competitivas para Portugal através da inovação e tecnologia.
Foram apresentados o primeiro carro eléctrico português, a guitarra de carbono, o ecrã plasma de 360º graus, a mesa e a parede interactivas ou os diversos robôs e protótipos, aviões não tripulados, uma ETAR modelar, centrais para detecção remota de incêndios, componentes de projectos aeroespaciais, camisolas preparadas para fazer medições de sinais vitais ou casacos de montanha.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado