ITU Telecom World muda em resposta à crise

A conferência e exposição Telecom World voltou a realizar-se em Génova depois de ter visitado Hong Kong em 2006. Um dos resultados positivos foi ter trazido consigo muitos expositores asiáticos.  De outra perspectiva, há também sinais de as companhias participantes estarem a mudar a forma como usam a exposição.
Com efeito, os stands da China Mobile, ZTE e Datang Telecom  crescem sobre a entrada principal. No piso superior, a Huawei e a Samsung Electronics tornam o stand da Cisco mais pequeno, com a empresa de Chambers a apresentar mais salas de reunião do que produtos em exibição.

"Há dez meses, as pessoas estavam a pedir-nos para cancelar o evento," disse Hamadoun Touré, secretário-geral da ITU.Os pessimistas receavam que a exposição não atraísse nem expositores nem visitantes, à medida que as companhias reduziam o seu orçamento de marketing e o número de viagens de negócio no meio de uma depressão económica.
Embora a exposição seja notoriamente mais pequena do que em edições anteriores – apenas ocupa os pavilhões 2, 4 e 5, do complexo de sete, com alguns espaços entre os pavilhões, Touré está satisfeito.
"É uma boa exposição, apesar da crise," afirma. A ITU esperava atrair perto de 40 mil visitantes à exposição; cerca de 82 mil apareceram em 2003 para o evento em Genebra.
Este ano, cerca de metade da exposição é ocupada por pavilhões nacionais: a Arábia Saudita tem a maior, seguida pela Espanha e a Rússia. Outros países, incluindo a Bélgica, a França e o Reino Unido, também têm pavilhões, mas os mais numerosos são os africanos: Burundi, Egipto, Gana, Quénia, Malawi, Nigéria, Ruanda, Tanzânia e  Uganda.
Os operadores asiáticos e fabricantes de equipamento são os que  têm os stands empresariais maiores, com o Estados Unidos e países europeus ocidentais a terem uma presença mais discreta. Mas o domínio da exposição não se restringe ao tamanho: tem a ver com tácticas. A Rússia tinha três violinistas, cujo efeito era multiplicado pela música lata que tocavam, e as múltiplas paredes de vídeo do stand.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado