Utilizadores “twittam” em todo o lado

Já pensou onde pode ter sido escrito o último comentário que leu no Twitter? Ou, dito de outra maneira, a partir de onde seria capaz de utilizar esta rede social? De acordo com um estudo recente, os utilizadores mandam os seus “tweets” a partir de lugares tão insólitos como o carro, o cinema ou até mesmo a casa de banho.

A Crowd Science, um serviço de monitorização online, assegura que mais de um em cada dez utilizadores do Twitter admite ter publicado pelo menos um comentário na rede social enquanto conduzia, só no último mês. Em contraste, e de acordo com esta consultora, apenas cinco por cento dos utilizadores das outras redes sociais admitem tê-lo feito.
Além do “twittar” enquanto conduzem, 17 por cento dos utilizadores do site de microblogging confessam que acedem ao Twitter a partir da casa de banho, enquanto 12 por cento dos utilizadores de outras redes sociais admitem fazem o mesmo.
De acordo com a Crowd Science, se estivermos num encontro romântico com um utilizador do Twitter, o mais certo é não conseguirmos captar toda a sua atenção. Isto porque 31 por cento dos “twitterers” afirmam publicar os seus comentários enquanto estão no restaurante ou no cinema, o dobro dos utilizadores de outras redes.
“O Twitter é um fenómeno mais móvel que outras redes sociais, o que faz com que tenhamos obtido estes resultados, que, embora algo perturbadores, não são propriamente surpreendentes”, afirma o CEO da consultora, John Martin. "E, embora o acto de verificar se existem novas actualizações ultrapasse o acto de escrever novos comentários enquanto se conduz, numa proporção de dois para um, a realidade é que, qualquer uma destas acções distrai o condutor, diminuindo a sua atenção à estrada", acrescenta este responsável.

 

Pressões obrigam a adesão

 

O estudo da Crowd Science, conduzido online durante o passado mês de Agosto, também que muitos utilizadores estão hoje no Twitter por uma questão de pressão por parte do seu grupo de amigos ou familiares. Com efeito, o estudo conclui que 17 por cento dos utilizadores desta rede social confessam ser utilizadores relutantes, acreditando que, se não estiverem no Twitter, poderão ver o seu status social afectado por essa ausência. Além disso, o estudo conclui que 32 por cento dos utilizadores acreditam que despendem demasiado tempo nas redes sociais, que 22 por cento já se arrependeu de algo que publicou e que 16 por cento acreditam que estão a deixar de lado coisas importantes ao dedicar tanto tempo às redes sociais.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado