ITSector quer reforçar presença em África

A empresa quer entrar nos mercados do Uganda, Tanzânia, Gana e em mais países da CPLP

Filipe Catalão, responsável pela região de África da ITSector

Filipe Catalão, responsável pela região de África da ITSector

A ITSector anunciou o reforço da presença no continente africano, no qual está também a preparar a exploração de novos mercados em 2017.

A tecnológica já tem presença em Angola, Moçambique, África do Sul e no Quénia, mercados cujo peso na facturação global da empresa ronda os 20%.

Em 2015, os mercados internacionais representaram para esta empresa com sede no Porto, 36% dos 14 milhões de euros do volume de negócios que a empresa registou, diz um comunicado.

“Vamos reforçar a presença nos mercados africanos onde temos operações e temos também como objectivo entrar noutros países de África, designadamente Uganda, Tanzânia, Gana e países da CPLP”, refere Filipe Catalão, responsável pela região de África da ITSector, que desenvolve software orientado para o sector financeiro.

A empresa vai demonstrar o funcionamento de uma aplicação móvel capaz de simular e contratar crédito em tempo real, durante a Seamless.

Para potenciar a concretização desta estratégia, a ITSector estará esta terça e quarta-feira na Cidade do Cabo, África do Sul, onde participa na Seamless, uma feira vocacionada para pagamentos, comércio electrónico e retalho daquele continente. No local, a empresa vai realizar uma demonstração do funcionamento de uma aplicação móvel capaz de simular e contratar crédito em tempo real.

Para os bancos, esta solução permite reduzir custos, aumentar o volume de crédito e promover uma maior proximidade com os clientes. Para os consumidores, esta inovação permite o acesso, em tempo real, a diversas soluções bancárias e à contratação de crédito através do telemóvel.

Anteriormente, em Fevereiro, a ITSector participou na Finovate London 2017, no qual apresentou esta solução a investidores e representantes de instituições financeiras de todo o mundo.

No último ano, a ITSector implementou mais de 200 projectos em diversos países europeus e africanos, tendo inaugurado, em Dezembro último, o seu quarto centro de tecnologias avançadas em Aveiro, prevendo ultrapassar os 400 colaboradores até ao final do primeiro semestre de 2017.

Cerca de metade da população africana tem menos de 34 anos. Tal contribui para que exista “uma forte apetência para a banca africana apostar na digitalização e na inovação”, estando o “público africano (…) a demonstrar uma cada vez maior abertura para a utilização de novas tecnologias”, reforça Filipe Catalão.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado