Google reformula oferta gratuita de cloud

Já disponível para os EUA, foi lançada discretamente e pressupõe o uso para pequenos volumes de trabalho, em empresas.

cloud_1_2A Google tornou mais agressiva a sua estratégia de angariação de clientes para cloud computing aumentando a sua oferta gratuita com os serviços ‘Always Free’. Apesar de já estar disponível para várias regiões dos EUA, ainda não claro se a empresa vai expandir a oferta a outras zonas do mundo.

A lógica é a de dar a experimentar a oferta sem limites temporais, mas de quantidade. Entre outros recursos, o serviço inclui uma instância de computação “f1-micro”, 5 GB de armazenamento por mês e 60 minutos por mês de acesso à API “Cloud Speech”.

Apesar de gratuito, a proposta exige que os utilizadores forneçam um dados de cartão de crédito, para que a Google possa facturar qualquer uso de acima dos limites estabelecidos. Além disso, os da oferta de experimentação foram alargados.

Os utilizadores passam a receber 300 dólares em créditos para serem empregues em 12 meses. Mas a Google suspenderá os volumes de trabalho quando se esgotar a conta, mesmo antes do fim do prazo.

O prolongamento do prazo de teste era um dos recursos mais solicitados pelos clientes fornecedor, com justificação de que 60 dias (prazo anterior)não era suficiente para um teste completo de prova de conceito.

A nova oferta da “gigante” online é um pouco semelhante à da AWS, apesar de oferecer uma máquina virtual gratuita.

As mudanças na Google surgem num quadro em que a empresa procura ganhar terreno na competição com a Amazon Web Services e a Microsoft (Azure), pelo tempo e atenção de programadores.

Contudo a nova oferta da “gigante” online é um pouco semelhante à da AWS. Por exemplo, ambas as plataformas permitem que os utilizadores executem volumes de trabalho usando seus respectivos serviços de computação orientados por eventos, a AWS Lambda e as Google Functions.

Um elemento diferenciador é a sua disponibilidade para fornecer uma máquina virtual gratuita. O serviço é facultado para as regiões google-us-west-1, us-central-1 e us-east-1.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado