Preços dos PC tendem a subir por escassez de componentes

Os custos para fabricantes na compra de processadores, a escassez de memória e drives SSD aumentaram e a tendência de incrementarem acentuou-se.

 

lenovo-legion-y520-laptop-with-lenovo-y-gaming-headset-100701336-large-3x2Os preços dos PC em geral estão a subir devido à escassez de uma série de componentes, e a situação não deverá mudar nos próximos trimestres. A maior exiguidade de memórias DRAM, de suportes SSD, baterias e LCD configura um contexto de incremento de preços dos PC, confirmou Gianfranco Lanci, presidente corporativo e director operacional da Lenovo, na última quinta-feira.

Mas é difícil definir um valor quanto aumento efectivo devido ao número de configurações de PC disponíveis. O custo de compra dos componentes está a subir e a escassez continuará, insiste o veterano do segmento.

À medida que o fornecimento de componentes encolher os preços vão continuar em crescendo, disse Mikako Kitagawa, analista da Gartner. Mas além disso, também é verdade que os fabricantes de PC estão a aumentar os preços para conseguirem extrair maiores receitas, num mercado em retracção, contrapõe.

O perfil de comprador de PC também está a mudar, com os aficionados dos video-jogos e a “geração millenial” dispostos a gastar mais dinheiro no equipamento. Esse factor está a mudando portefólio de de laptops, desktops e convertíveis a serem fornecidos pelos fabricantes, focados em vender produtos mais caros, com maior margens de lucro.

Apesar disso, os PC de baixo custo não vão desaparecer, diz Kitagawa, embora representem mercados sem crescimento e pouco atraentes. As configurações básicas das máquinas continuam acessíveis, mas alguns fabricantes de PC estão a limitar a margem de personalização.

Um gráfico revelado numa conferência da Intel, durante a semana passada, mostra a evolução dos preços de venda a atingir o seu maior nível, desde 2011

Forçam assim os clientes a comprarem componentes adicionais em determinadas configurações. Um gráfico revelado numa conferência da Intel, durante a semana passada, mostra a evolução dos preços de venda a atingir o seu maior nível, desde 2011. Foi quando o declínio no fornecimento de PC começou.

A Intel também está a vender processadores a preços mais altos. Em 2016 subiram 7% e a empresa não deixou de fornecer mais chips Core i7, à medida que as vendas de sistemas de jogos e de VR aumentaram.

A empresa de análise TrendForce previu que os preços de SSD subiriam no primeiro trimestre deste ano, continuando uma tendência dos trimestres anteriores. A adopção de suportes SSD adoção, como uma substituição de discos rígidos, está a crescer. Mas a disponibilidade de drives flash NAND diminuiu.

Preço da memória DRAM pode subir 40% 

O preço da memória DRAM também está a subir por causa da escassez. O mercado deste componente é extremamente volátil, com os preços a caírem drasticamente quando o segmento é “inundado” de oferta.

Os seus preços, para uso em PC, subiram 30% durante o quarto trimestre de 2016 em comparação com o terceiro trimestre, assinala a TrendForce em comunicado.
A mesma prevê que os preços de DRAM possam aumentar 40% durante o primeiro trimestre, devido à falta de oferta. A tendência mantém-se para os próximos meses.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado

four × 2 =