Ericsson e Altice Labs assinam memorando

O documento formaliza a parceria para o desenvolvimento de aplicações de tecnologias baseadas nas normas de comunicações móveis 5G.

pedro-queiros-ericsson_paulo-neves-pt

Pedro Queirós, director-geral da Ericsson e Paulo Neves, presidente da PT

A Ericsson e a Altice Labs, firmaram um memorando de entendimento, quando o grupo Altice comemora o primeiro aniversário da centralização do seu centro de inovação, em Aveiro. A parceria engloba a constituição de um laboratório focado na aplicação de tecnologia baseada na norma 5G para comunicações móveis.

No geral, o acordo prevê a conjugação de esforços para a “análise e na compreensão dos cenários de utilização”. Pressupõe ainda a execução de projectos de investigação e desenvolvimento, com testes de campo a tecnologias, produtos e serviços.

“Um dos principais objetivos desta colaboração é a definição conjunta dos requisitos e dos cenários de implementação para sistemas wireless 5G, e das estruturas base 5G baseadas numa arquitetura de rede virtualizada”, especifica ainda um comunicado.

A Altice Labs assenta numa base de conhecimento tecnológico em telecomunicações, criada ao longo de 66 anos e que antes da compra da PT pelo grupo, era alimentada no contexto da PT Inovação. “Acreditamos que um ecossistema de parcerias fortes é o que marca a diferença no atual mundo tecnológico”, comenta Paulo Neves, CEO e presidente do conselho de administração da PT.

A disponibilização comercial de serviços de comunicações em 5G está prevista para 2020. E nessa linha de evolução a investigação da Ericsson na area de 5G vai focar-se cada vez mais na criação de colaborações com os operadores e parceiros do sector das TIC, avança Nunzio Mirtillo, responsável máximo do fabricante para a região mediterrânica.

Na sede do Altice Labs trabalham 650 engenheiros.

Potenciais aplicações da 5G envolvem a introdução de mecanismos de segurança em automóveis mais seguros e com auto-condução, robôs controlados remotamente, drones com suporte para feedback tátil e serviços de comunicações sem fios, capazes de concorrer com a capacidade da fibra, no mercado residencial.

A Ericsson já fez memorandos de entendimento, visam um trabalho conjunto em tecnologias baseadas em 5G, com 28 grandes operadores. Durante o Mobile World Congress 2017 (27 de Fevereiro a 2 de Março), o fabricante conta fazer demonstrações de aplicações e da sua abordagem de colaboração.

O Altice Labs adicionou ainda à sua actividade uma operação de co-criação com a comunidade de jovens empreendedores e startups, denominada Future Lab. Na sede do centro de investigação e desenvolvimento, em Aveiro, trabalham 650 engenheiros. Mas a sua rede, com presença em França e Israel, engloba cerca de mil, diz um comunicado da PT.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado

one × three =