IBM convoca Watson para a cibersegurança

O sistema de computação avançada vai servir as plataformas Cognitive SOC, do fabricante.

ibm_seguranca-oc_cogsoc-wire-photo-630x330_drA IBM integrou com a sua oferta Cognitive SOC, para centros de operações de segurança (SOC),com o supercomputador Watsosn, depois de o ter treinado durante 2016. As capacidades para cibersegurança do sistema de computação e analítica avançada, foram reforçadas a partir de um milhão de documentos na referida área.

O objectivo é que a máquina auxilie especialistas de segurança a analisarem, milhares de relatórios nunca antes acessíveis a ferramentas modernas de segurança, segundo o fabricante Mas a peça central da plataforma composta é o IBM QRadar Advisor with Watson, uma nova aplicação disponível na IBM Security App Exchange, diz a IBM.

É a primeira ferramenta a tirar partido do acervo de informações sobre segurança incorporado no Watson. “A IBM Cognitive SOC foi concebida para investigação de potenciais ameaças ao correlacionar as capacidades de processamento de linguagem natural do IBM Watson, que recolhem informações de blogues de segurança, sites, documentos de investigação e outras fontes, com informações sobre ameaças e incidentes de segurança do QRadar”, explica um comunicado.

Baseada nisso a IBM prevê a possibilidade de se antecipar, em dias ou até semanas, a descoberta de novas ameaças. “Combinar as capacidades únicas da inteligência do homem e da máquina será fundamental para a próxima etapa na luta contra o cibercrime”, comenta Denis Kennelly, vice-presidente de desenvolvimento e tecnologia da IBM Security.


Tags


Deixe um comentário

O seu email não será publicado

1 × 5 =