ESI prevê chegar aos dois milhões de euros

A empresa aposta na transformação da indústria fabril e conta crescer 11% em 2016.

programacao_robo_esi_emaf2016A ESI ‒ Engenharia, Soluções e Inovação, prevê facturar dois milhões de euros em 2016, mais 11% do que no ano passado. Presente na Feira Internacional de Máquinas, Equipamentos e Serviços para a Indústria (EMAF), que se inicia esta quarta-feira, a empresa está focada na transformação da indústria fabril, enquadrada na evolução chamada Industria 4.0.

Para isso conta com parceiros tecnológicos como o fabricante alemão Kuka, fornecedor de robôs, o finlandês Rocla, produtor de veículos automatizados de transporte e o suíço Swisslog, no segmento de armazéns automáticos.

Entre os seus clientes constam os grupos Amorim, IKEA, Simoldes e Faurecia, e empresas como a Vista Alegre, Mahle, Cordex, Sakthi e SLM. Na EMAF, a ESI está a apresentar um robô programado para usar uma um espremedor de laranjas, cujo sumo o próprio robô servirá aos visitantes.

Segundo Gil Sousa,o director comercial da empresa, esta apresentará também uma “célula robótica capaz de uma customização quase total do processo industrial”. A solução destinada a projectos de Industria 4.0 foi desenvolvida internamente e que para o responsável é “exemplo da aceleração de processos que se pode conseguir no chão de fábrica” com os recursos tecnológicos actualmente existentes.

Serve a flexibilidade do processo produtivo e permite “ter diferentes produtos com diferentes customizações na mesma linha de produção”, acrescenta. A ESI exibirá ainda um sistema para operações “pegar e colocar” (‘pick & place’), com dois robôs, que resulta da “fusão da robótica com a visão artificial”, diz ainda Gil Sousa. Pode ser aplicada em várias àreas, desde a agroalimentar à logística de componentes para automóvel, passando pelo mobiliário, cerâmica, moldes.




Deixe um comentário

O seu email não será publicado

12 − 6 =