gavgavka.com

Big Data alterou prioridades das empresas

13 de Novembro de 2012 às 18:47:27 por Comunicado de imprensa

Houve uma mudança no enfoque das empresas nos últimos três anos, revela estudo da Ricoh.

Leia o comunicado na íntegra:
Um estudo da Ricoh, especialista em soluções de escritório, impressão de produção, managed document services e IT services, revela que tendências emergentes como o Big Data têm levado a grandes alterações nas prioridades das empresas.

Este relatório apresenta as principais tendências globais com impacto nas operações das empresas, sendo que uma das principais revelou-se ser a do Big Data.

91% dos inquiridos referem que a quantidade de dados com que têm de lidar é cada vez maior e que isso tem um enorme impacto na sua capacidade de gerir processos críticos nas empresas, retirando atenção, bem como recursos, das actividades geradoras de receitas.

As empresas referiram também que a gestão de vários fornecedores e as economias emergentes de alto crescimento estão a ter um grande impacto nas suas organizações, o que por sua vez gera ainda mais dados que têm de ser geridos.

No essencial, estas tendências têm tido um impacto radical nas prioridades das empresas. O estudo concluiu que, em apenas três anos, as empresas europeias mudaram o enfoque de custos, eficiência e ambiente para o risco empresarial. 65% dos inquiridos dizem ter definido agora metas de risco empresarial em relação aos seus processos documentais cruciais para a empresa, quase quatro vezes mais do que em 2009.

É ainda realçada a importância da transparência nas metas empresariais globais, com 64% dos inquiridos a afirmar que definem objectivos para alinhar processos com as metas empresariais globais, em comparação com 15% em 2009 que reportaram o mesmo.

Estas conclusões contrastam com os resultados do Ricoh Document Governance Index 2009. O enfoque das empresas europeias há três anos era a eficiência e a manutenção de custos básicos, com 67% das empresas a definir metas de custos e 59% metas de eficiência, em comparação com 43% e 51%, respectivamente, nos dias de hoje.

A sustentabilidade ambiental também parece ter ficado para segundo plano actualmente, uma vez que as empresas lutam por gerir quantidades de dados cada vez maiores, vários fornecedores e mercados emergentes; apenas 33% das empresas tem metas definidas nesta área, o que faz com que seja a meta que mais baixou em comparação com o registo de há três anos (41%).

“É evidente que o panorama empresarial em constante mudança levou a uma enorme alteração nas prioridades das organizações europeias nos últimos três anos e é provável que este ritmo de mudança se mantenha num futuro próximo,” declarou David Mills, COO da Ricoh Europa. Nestes tempos de incerteza, reagir às tendências da indústria através do desvio de recursos pode aumentar os riscos noutras áreas de uma organização. Para evitar isto, as empresas precisam de alinhar de forma estratégica todos os processos documentais para assegurar que todas as áreas da organização recebem a devida atenção, estão optimizadas e preparadas para enfrentar os desafios do amanhã.”

Sobre o Ricoh Document Governance Index 2012
A new perspective: Ricoh Document Governance Index 2012 é um estudo de investigação independente levado a cabo pela Coleman Parkes Research e patrocinado pela Ricoh Europa.  Fornece um olhar actual sobre como os processos documentais são geridos na Europa e tem como referência os estudos anteriores da Ricoh – o Ricoh Document Government Index 2009 e o Ricoh Process Efficiency Index 2011.

O estudo incide nos processos documentais cruciais para as empresas – as interacções-chave numa organização, que ocorrem regularmente e repetidamente. Podem implicar um grande processamento documental mas, acima de tudo, têm um impacto directo nas interacções com clientes e colaboradores. Incluem processos documentais ao nível dos recursos humanos, gestão financeira e respectivo reporte, aprovisionamento, despesas e recebimentos.

O estudo consistiu em 1075 entrevistas a executivos de topo, directores e outros colaboradores de organizações de grande (mais de mil colaboradores), média (de 500 a 999 colaboradores) e pequena dimensão (menos de 500 colaboradores), localizadas na Bélgica, França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Suécia, Finlândia, Noruega, Dinamarca, Espanha, Suíça, Reino Unido e Irlanda.

As organizações pertencem aos sectores da educação, justiça, utilitários/energia, saúde, administração pública, retalho, indústria e serviços financeiros. As entrevistas de carácter qualitativo foram levadas a cabo com executivos de topo para obter um maior conhecimento do modo como gerem os processos documentais cruciais para as respectivas empresas.

Tags: ,

Insira um comentário, ou crie um trackback no seu próprio site.

Deixe o seu Comentário