Google lidera salários no mercado global de TI

Os empregados da Google são os mais bem pagos da indústria de tecnologias da informação (TI), de acordo com um estudo da PayScale.

Os trabalhadores com 10 anos de experiência recebem da empresa de buscas na Web, em média, 141 mil dólares ao ano – 23% mais do que a média do mercado, aponta a empresa de comparação de salários.
A Google, que oferece almoços grátis e creche e permite até ter animais de estimação, está à frente da Microsoft, que oferece o segundo maior salário anual do sector para funcionários a meio da carreira: 127 mil dólares. Apesar disso, a Microsoft é a que oferece o maior salário inicial da indústria – 86,9 mil dólares anuais, mais que os 82,6 mil da Google.
As duas empresas estão à frente do Facebook em termos de salário inicial médio – a rede social paga 59,1 mil dólares por ano, em média –, mas não foi possível compará-la em relação aos funcionários a meio de carreira por não haver, no Facebook, empregados suficientes com 10 anos ou mais de experiência.
Depois da Google, a Amazon é a que mais paga acima da média do mercado em geral, com um salário inicial médio de 72,2 mil dólares e um pagamento para profissionais a meio da carreira de 110 mil dólares.
A Apple e a Microsoft aparecem juntas no terceiro lugar geral, pagando aos funcionários 15% mais do que a média do mercado.
A HP, no entanto, paga aos seus funcionários 5% menos do que a média de mercado, com um salário anual médio de 91,6 mil dólares para profissionais a meio da carreira. O seu pagamento médio de 55,1 mil dólares para início de carreira não é tão baixo como o da Apple (43,1 mil dólares), o menor registado no estudo. Mas a fabricante de iPads oferece bónus como presentes eventuais e um plano de compra de acções. Na Dell, o salário anual médio para início de carreira é de 53,7 mil dólares.
Apesar dos altos salários, uma área na qual todas as empresas tiveram um fraco desempenho foi no equilíbrio entre sexos.
O Facebook apresentou a maior percentagem de mulheres no seu quadro de funcionários: 33%, contra 67% de homens. Em segundo lugar vem a Google, onde as mulheres representam 29% dos funcionários.
A pior performance vem de empresas como a Intel e a Microsoft, onde as mulheres correspondem a apenas 20% da força de trabalho.
O Facebook tem a força de trabalho mais jovem, com uma média de idade de 26 anos – o fundador Mark Zuckerberg completou 27 anos no mês passado. A que tem a média de idade mais alta – 44 anos – entre as empresas analisadas é a HP.
(Computerworld UK/IDG Now!)




Deixe um comentário

O seu email não será publicado